Internacional

FDA libera lote de vacina da J&J após análise de segurança

Erro em fábrica que produzia duas vacinas levou a extensa análise de segurança

Doses da vacina Johnson & Johnson com a Janssen em uma clínica de vacinação em Atlanta, Geórgia, EUA.
Por Josh Wingrove e Riley Griffin
08 de Julho, 2021 | 06:36 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

(Bloomberg) – A Food and Drug Administration (FDA na sigla em inglês) dos Estados Unidos autorizou outro lote do principal ingrediente da vacina contra o coronavírus da Johnson & Johnson para uso após uma análise de segurança, segundo a agência reguladora de medicamentos na sexta-feira.

O medicamento foi produzido em uma fábrica da Emergent BioSolutions Inc., em Baltimore. Um erro na fábrica de Bayview, que produzia duas vacinas, causou uma extensa análise de segurança.

A substância é suficiente para fabricar até 15 milhões de doses da vacina da J&J, mas ainda deve passar pelo processo de envase, segundo uma pessoa familiarizada com a questão.

Depois disso, as doses podem incentivar ainda mais os esforços do presidente Joe Biden de doar as vacinas para o exterior, segundo a promessa de enviar 80 milhões de doses até o fim de julho e a indicação de ampliar essa meta.

PUBLICIDADE

“À medida que a covid-19 continua afetando países e causando sofrimento em todo o mundo, continuamos comprometidos com a produção de vacinas seguras e de alta qualidade”, afirmou o porta-voz da J&J Jake Sargent em uma declaração.

“Continuamos trabalhando em cooperação com o FDA e a J&J para liberar doses adicionais em análise e retomar a produção para ajudar a controlar a pandemia”, disse o porta-voz da Emergent Matt Hartwig em uma declaração.

As ações da J&J de Nova Brunswick e Nova Jersey aumentaram 1,8 ponto percentual na bolsa de Nova York na sexta-feira, ao passo que as da Emergent caíram 0,4 ponto percentual.

O FDA disse ter autorizado quatro lotes da substância da vacina da J&J produzida na fábrica da Emergent até o momento. A quantidade é suficiente para fabricar cerca de 40 milhões de doses. Outros lotes foram consideráveis inadequados e descartados.

PUBLICIDADE

Dezenas de milhões de doses da substância feita na fábrica da Emergent ainda estão em análise pela FDA, segundo uma pessoa familiarizada com o processo, assim como 60 milhões de doses da substância para a vacina da AstraZeneca Plc produzida pela Emergent.

Leia mais:

· Emergent promete melhorias da FDA em fábrica com problemas

· Imunizados com vacina da J&J buscam bosster de mRNA sem aprovação do CDC

· Vacina da J&J contra covid neutraliza variante Delta, diz empresa

A Emergent prometeu realizar vários consertos em resposta a uma inspeção da FDA no início do ano que levou a uma interrupção da produção na fábrica de Bayview, que fabricava substâncias para as vacinas da J&J e da AstraZeneca. A equipe da Emergent misturou os materiais das duas vacinas no início de 2021.

PUBLICIDADE

A FDA não liberou a fábrica completamente para liberar todas as doses, nem permitiu o reinício da produção.

A vacina da J&J, que pode ser armazenada em um refrigerador por longos períodos, foi essencial para os esforços de imunização dos Estados Unidos. Contudo, os problemas de fabricação da Emergent restringiram o número de doses disponíveis e a velocidade de sua entrega.

Apenas 12,5 milhões de cidadãos estadunidenses receberam a vacina da J&J, em comparação com mais de 140 milhões que receberam doses da Pfizer Inc. ou Moderna Inc.

A Emergent interrompeu toda a produção da vacina da AstraZeneca na fábrica a pedido do governo Biden. A vacina da AstraZeneca não foi aprovada para uso nos Estados Unidos.

© 2021 Bloomberg L.P.

PUBLICIDADE