Retorno de Sam Altman à OpenAI deixa questões em aberto sobre futuro da startup

Investidores e executivos da OpenAI pedem mais detalhes sobre demissão do CEO de semana passada, assim como o CEO da Microsoft, Satya Nadella

Sam Altman
Por Tom Giles, Shirin Ghaffary, Ashlee Vance e Emily Chang
28 de Novembro, 2023 | 06:18 PM

Bloomberg — Sam Altman retorna para liderar a OpenAI menos de cinco dias após sua demissão surpresa, que deu início a uma disputa por sua contratação, deixou a empresa em desordem e expôs profundas divisões no conselho de administração sobre a missão de uma das startups mais valiosas do mundo.

O novo conselho interino da OpenAI, que não incluirá Altman inicialmente, será liderado por Bret Taylor, ex-co-CEO da Salesforce. Os outros diretores são Larry Summers, ex-secretário do Tesouro dos EUA, e o já membro Adam D’Angelo, co-fundador e CEO da Quora.

Altman foi demitido na sexta-feira passada (24) após entrar em conflito com o conselho sobre sua iniciativa de transformar a OpenAI de uma organização sem fins lucrativos focada na exploração científica da inteligência artificial em um negócio que constrói produtos, atrai clientes e angaria os fundos necessários para impulsionar ferramentas de IA.

Membros do antigo conselho tinham preocupações sobre os danos potenciais causados por IA poderosa e não controlada.

PUBLICIDADE

O primeiro trabalho para o conselho interino será encontrar novos diretores que possam equilibrar melhor os imperativos comerciais da OpenAI e a necessidade de proteger o público de ferramentas capazes de criar conteúdo que desinforma, agrava a desigualdade ou facilita a ação de atores prejudiciais.

O conselho reconstituído deve refletir uma maior diversidade, disseram muitas pessoas, incluindo Ashley Mayer, CEO da Coalition Operators, uma empresa de capital de risco. “Estou empolgada pelo retorno de Sam à OpenAI, mas parece muito 2023 que nosso final feliz sejam três homens brancos em um conselho encarregado de garantir que a IA beneficie toda a humanidade”, escreveu ela no site de mídia social X (ex-Twitter). “Espero que haja mais em breve.”

Uma pessoa próxima às negociações disse que várias mulheres foram sugeridas como possíveis conselheiras interinas, mas as partes não chegaram a um consenso.

PUBLICIDADE

Tanto Laurene Powell Jobs, a bilionária filantropa e viúva de Steve Jobs, quanto a ex-CEO do Yahoo! Marissa Mayer foram cogitadas, mas consideradas muito próximas de Altman, disse essa pessoa. A ex-Secretária de Estado dos EUA Condoleezza Rice também foi considerada, mas seu nome foi descartado. No final, o conselho incluirá mulheres, disse essa pessoa.

Os investidores também esperarão mudanças na forma como o conselho se comunica com as partes interessadas.

Executivos da Microsoft, que afirmou que investirá até US$ 13 bilhões na OpenAI, ficaram indignados por receberem apenas um breve aviso sobre os planos do conselho de demitir Altman, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

Alguns investidores e executivos da OpenAI também reclamaram que o conselho não explicou suficientemente sua justificativa para demitir Altman.

Os membros do conselho disseram que Altman não era “consistentemente franco em suas comunicações”.

Nos dias seguintes, membros do conselho e funcionários disseram que a remoção do CEO não estava relacionada a “má conduta” ou “segurança”, deixando um vácuo de informações. O CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse publicamente que não recebeu uma explicação.

Emmett Shear, nomeado CEO interino pelo conselho no domingo (26), disse a pessoas próximas à OpenAI que não planejava permanecer no cargo se o conselho não conseguisse comunicar claramente por escrito suas razões para a demissão repentina de Altman, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

PUBLICIDADE

‘Merece uma segunda chance’

A Microsoft, cuja estratégia de IA depende em certa medida da startup, provavelmente terá representação no novo conselho, seja como observador ou, possivelmente, com uma ou mais cadeiras, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.

Embora Altman tenha concordado em não ocupar inicialmente uma cadeira no conselho para concluir o acordo, ele provavelmente se juntará eventualmente, disse outra pessoa.

Altman também concordou com uma investigação interna sobre a conduta que levou à sua demissão, disse outra pessoa. Os membros anteriores do conselho da OpenAI incluíam D’Angelo, o co-fundador e cientista-chefe da OpenAI, Ilya Sutskever, Tasha McCauley, da GeoSim Systems, e Helen Toner, diretora do Centro de Segurança e Tecnologia Emergente da Universidade de Georgetown.

O investidor da OpenAI Vinod Khosla disse que a demissão de Sam Altman pelo conselho foi um “comportamento errante deles”.

PUBLICIDADE

Outros investidores além da Microsoft ficaram indignados com a decisão do conselho. Isso inclui Vinod Khosla, da Khosla Ventures. “Eu não falei com os membros do conselho que participaram” da decisão de demitir Altman, disse Khosla na quarta-feira em uma entrevista à Bloomberg Technology. “Acho que é um comportamento errante deles.”

McCauley e Toner se recusaram a comentar sobre a demissão e suas repercussões. Altman também se recusou a comentar.

Sutskever - que é renomado no campo da IA, remontando à sua pesquisa na Universidade de Toronto - pediu desculpas mais tarde por seu papel na demissão de Altman e chegou ao ponto de assinar uma carta ameaçando deixar a OpenAI, a menos que o conselho renunciasse.

A pesquisa inovadora à qual Sutskever contribuiu é creditada por ajudar a inaugurar a era moderna da IA. Um advogado de Sutskever disse que o executivo está “empolgado por Sam estar de volta como CEO” e que ele ainda está empregado na empresa.

PUBLICIDADE

“Eu admiro muito Ilya” por mudar de ideia, disse Khosla. Ele “absolutamente” merece uma segunda chance, acrescentou.

Uma das grandes perguntas para a OpenAI é até que ponto Altman pode continuar a buscar projetos externos. Nos meses antes de ser expulso da empresa, ele estava viajando para levantar bilhões de dólares de alguns dos maiores investidores do mundo para um novo empreendimento de chips, codinome Tigris, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

PUBLICIDADE

A ideia era criar uma empresa de chips focada em IA que pudesse produzir semicondutores para competir com os da Nvidia, que atualmente domina o mercado de processadores de inteligência artificial, disseram essas pessoas.

Altman também estava procurando levantar dinheiro para um dispositivo de hardware focado em IA que ele estava desenvolvendo em conjunto com o ex-chefe de design da Apple Jony Ive.

Esses projetos paralelos serão outra questão que o conselho terá que considerar à medida que ele se reintegra ao papel de CEO.

PUBLICIDADE

“Sam tem interesses amplos e investimentos amplos”, disse Nadella.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Como a aposta da Huawei e da Xiaomi em carros elétricos pode ajudar a Apple

Como a inteligência artificial pode afetar o setor imobiliário