Macy’s, grande varejista de moda dos EUA, quer triplicar o número de lojas de bairro

Grupo dono das marcas Macy’s e Bloomingdale’s quer expandir sua presença fora dos shoppings tradicionais para estar perto de clientes que já compram também pela internet

Macy's aposta em lojas de bairro
Por Olivia Rockeman
03 de Outubro, 2023 | 12:27 PM
Últimas cotações

Bloomberg — A rede de lojas de departamento Macy’s (M) abrirá 30 novas unidades em formato reduzido nos Estados Unidos até o fim de 2025, à medida que o grupo busca expandir sua presença fora dos shopping centers tradicionais.

A Macy’s já opera lojas em formato reduzido em cidades americanas como Dallas, Atlanta, St. Louis e Chicago, e informou a abertura de quatro novas unidades em agosto.

A varejista terá 15 lojas menores das marcas Macy’s e Bloomingdale’s, que também faz parte do grupo, até o final do ano. As novas unidades são cerca de um quinto do tamanho de uma loja de shopping center típica. As 30 novas lojas começarão a ser abertas em 2024, com os locais a serem anunciados posteriormente.

LEIA +
Grande varejista americana sofre com onda de furtos nos EUA e fecha lojas

Até o momento, as lojas menores que estão abertas há um ano fiscal ou mais têm mostrado um crescimento positivo nas vendas nas mesmas lojas de propriedade própria e franquia, informou a Macy’s na terça-feira (3).

PUBLICIDADE

Nos últimos três anos, a empresa fechou cerca de 80 locais, principalmente em shopping centers com dificuldades, como parte de uma estratégia de lucratividade.

Nosso foco está em “lojas saudáveis em shopping centers e em locais fora dos shopping centers e em um forte negócio digital”, disse Marc Mastronardi, diretor de lojas da Macy’s, em uma entrevista. “É assim que podemos continuar a impulsionar uma estratégia vencedora para os clientes e, em última análise, o crescimento do negócio.”

Empresas apostam em lojas de bairro

Varejistas americanas como Abercrombie & Fitch e Kohl’s (KSS) adotaram estratégias de loja semelhantes, experimentando novos formatos e bairros. A Abercrombie abriu uma loja estilo boutique no bairro de Lakeview, em Chicago, em 2021, depois de notar que uma grande base de clientes estava fazendo compras online naquela área.

PUBLICIDADE
LEIA +
Na briga por talentos, Espanha e Canadá facilitam a entrada de trabalhadores remotos

Quando se trata de escolher locais para as lojas adicionais, a Macy’s está dando prioridade a centros comerciais de bairro que têm alto tráfego de pessoas, com a presença de supermercado e lojas de desconto, bem como uma loja do Walmart (WMT) ou da Target (TGT).

Embora alguns desses varejistas sejam concorrentes da Macy’s, a empresa vê uma oportunidade de oferecer produtos de marcas como Nike (NKE), Levi Strauss (LEVI) e Chanel, além de suas próprias marcas exclusivas, o que torna sua mistura única. “Houve um grande interesse por parte dos proprietários”, disse Mastronardi.

As ações da Macy’s caíram 44% no acumulado do ano até o fechamento das negociações na segunda-feira. A Macy’s pode superar suas projeções financeiras para o ano inteiro se suas promoções na segunda metade do ano superarem o impacto do retorno dos pagamentos de empréstimos estudantis, de acordo com a analista Mary Ross Gilbert, da Bloomberg Intelligence.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Família real mais rica da Europa amplia fortuna com gestão para ultrarricos

Preferência dos argentinos por dólar cria boom inesperado de corretoras

PUBLICIDADE

Aeroporto de Heathrow vai testar agendamento em raio-x para tentar reduzir filas

Para o CEO do Airbnb, chegou a hora de a empresa colocar a ‘casa em ordem’