Da Brex à Zipline: nova cidade de bilionários na Califórnia recebe apoio de empresas

Startup de serviços financeiros Brex, fundada por brasileiros, e fabricante de drones Zipline estão entre as primeiras empresas que prometeram abrir operações na nova cidade; iniciativa é apoiada por bilionários

Projeto da nova cidade de bilionários, em Solano County
Por Nadia Lopez
18 de Maio, 2024 | 05:36 PM

Bloomberg — California Forever, uma iniciativa apoiada por bilionários para desenvolver uma nova cidade a nordeste de San Francisco, na Califórnia, revelou uma lista das primeiras empresas que planejam se estabelecer e contratar funcionários no local, uma peça fundamental do projeto.

Uma dúzia de empresas de tecnologia e dos setores industriais e de finanças expressaram interesse em abrir escritórios na nova cidade proposta no Condado de Solano, caso os eleitores aprovem uma medida local em novembro para flexibilizar as regulamentações de uso da terra, afirmou a California Forever na última quinta-feira (16).

Embora os compromissos não sejam vinculativos, alguns dos empregadores potenciais já começaram a negociar termos para futuros terrenos.

As empresas incluem a provedora de serviços financeiros Brex, fundada pelos brasileiros Henrique Dubugras e Pedro Franceschi; empresa de mídia Freethink; a fabricante de drones Zipline; e a Serve Robotics, uma empresa de entregas com tecnologia de inteligência artificial apoiada pela Uber e pela Nvidia. Elas não se comprometeram com metas específicas de emprego.

PUBLICIDADE

As promessas reforçam a campanha da California Forever para conseguir apoio dos eleitores para seu plano de transformar uma área rural tranquila da região da Baía de San Francisco em uma cidade próspera.

Com apoiadores como o ex-presidente da Sequoia Capital, Michael Moritz, e a investidora de impacto social Laurene Powell Jobs, o projeto controverso conquistou alguns moradores locais enquanto era criticado por outros, que acusam a incorporadora de usar táticas coercitivas para obrigar proprietários de terras a vendê-las.

Leia mais: Por que o Google falhou em sua tentativa de construir uma cidade inteligente

Sheep and cattle graze in a field in Solano County, California.dfd

A California Forever já reuniu assinaturas suficientes de residentes para levar a proposta a um plebiscito, sugerindo mudanças de zoneamento que permitiriam à empresa construir em terras atualmente destinadas à agricultura e energia eólica.

Os empregadores que apoiaram o projeto ajudariam a empresa a atingir seu objetivo de trazer 15.000 empregos locais que pagam salários anuais de pelo menos US$ 88.000 por ano para futuros residentes.

Apoio de investidores

Alguns dos empregadores potenciais receberam apoio de investidores da California Forever. A Meter, que constrói infraestrutura de internet para empresas, recebeu financiamento da Sequoia.

Hadrian, uma fabricante aeroespacial, tem o apoio da Andreessen Horowitz, uma das maiores empresas de venture capital do Vale do Silício. Marc Andreessen, cofundador do gigante de capital de risco, é um dos principais investidores na California Forever.

PUBLICIDADE

“Estamos entusiasmados com a visão de bairros incríveis localizados próximos a uma área industrial projetada para acelerar a inovação na Califórnia”, disse Chris Power, fundador e diretor executivo da Hadrian, em um comunicado.

Se o projeto estivesse pronto para ser iniciado hoje, “já estaríamos pensando em adquirir terreno para uma nova fábrica lá”.

Leia mais: Cidades inteligentes precisam reciclar água, dizem especialistas

O projeto também inclui planos para construir uma fazenda solar e uma instalação regional de armazenamento de baterias, criando mais de 1.300 empregos em tempo integral durante a construção e gerando US$ 281 milhões por ano. A fazenda solar teria capacidade de fornecer energia para 1,5 milhão de casas.

Se aprovado pelos eleitores em novembro, as mudanças no zoneamento dariam luz verde para a primeira fase de desenvolvimento em 17.500 acres para a nova cidade. Essa parte do projeto poderia abrigar 50.000 residentes.

Nos últimos seis anos, um grupo liderado por Jan Sramek, um ex-trader do Goldman Sachs que é o fundador e CEO da California Forever, gastou cerca de US$ 900 milhões para adquirir 62.000 acres de terras agrícolas para o projeto.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Como um dos fundos hedge pioneiros da indústria quebrou após 46 anos