Berkshire, de Warren Buffett, revela participação bilionária em seguradora

Conglomerado tem montado fatia de US$ 6,7 bi na Chubb de forma sigilosa desde 2023; Berkshire é dona de uma série de seguradoras, incluindo Geico e National Indemnity

Buffett já revelou algumas mudanças recentes nas participações de sua empresa na reunião anual da Berkshire em Omaha no início deste mês
Por Annie Massa
16 de Maio, 2024 | 09:44 AM

Bloomberg — A Berkshire Hathaway (BRK/A), de Warren Buffett, revelou na quarta-feira (15) uma participação de US$ 6,7 bilhões na seguradora Chubb, encerrando meses de suspense sobre a posição em uma empresa financeira que era mantida em sigilo em arquivos regulatórios.

O conglomerado vem construindo a participação desde 2023, mas não havia divulgado o investimento anteriormente porque a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC, tinha permitido a confidencialidade. A fatia corresponde à posição no final do primeiro trimestre.

Nos últimos meses, comunicados trimestrais refletiram que as participações acionárias da Berkshire em bancos, seguradoras e empresas financeiras estavam crescendo, enquanto a companhia se afastava de outras indústrias, como a de produtos de consumo.

Leia também: Buffett comenta de sucessão a Apple e Munger: os destaques da reunião da Berkshire

PUBLICIDADE

“Milhões de pessoas seguem o que Buffett faz”, disse David Kass, professor de finanças na Robert H. Smith School of Business da Universidade de Maryland, explicando por que a Berkshire quer confidencialidade enquanto acumula grandes posições.

“Warren Buffett seria mais sensível à questão do que outros.” As ações da Chubb subiram ontem nas negociações após o fechamento dos mercados em Nova York, com ganhos de até 9,9%.

A Berkshire, de Buffett, está bem familiarizada com a indústria de seguros, sendo dona de uma variedade de empresas, incluindo a Geico e a National Indemnity.

PUBLICIDADE

O conglomerado também investiu em outros negócios na indústria de seguros. A Berkshire possui uma participação na Aon, uma grande corretora, e já apostou em concorrentes, incluindo a Marsh & McLennan.

Aumento de caixa

A Chubb é uma das maiores seguradoras de P&C (propriedade e acidentes) nos Estados Unidos e opera em 54 países.

Seu diretor executivo, Evan Greenberg, é filho de Maurice “Hank” Greenberg, que liderou a American International Group por muitos anos. Evan Greenberg construiu a Chubb por meio da fusão da Ace e da Chubb em 2016, o que criou uma seguradora massiva que cobre uma variedade de riscos, incluindo ataques cibernéticos e transporte marítimo.

A Chubb segurou a Ponte Francis Scott Key em Baltimore, que desabou quando um navio de carga colidiu com ela no final de março. Ela está supostamente pronta para pagar US$ 350 milhões ao estado de Maryland.

Buffett já revelou algumas mudanças recentes nas participações de sua empresa na reunião anual da Berkshire em Omaha no início deste mês.

Ele reduziu uma participação na Apple (AAPL) para US$ 135.4 bilhões no final do primeiro trimestre, à medida que a fabricante do iPhone enfrenta uma série de problemas, incluindo uma multa antitruste, queda nas vendas na China e um projeto de carro fracassado.

O bilionário investidor elogiou a gigante da tecnologia na reunião — que contou com a presença do CEO da Apple, Tim Cook — e disse que ela permanecerá como o maior investimento da Berkshire, exceto em caso de mudanças dramáticas.

PUBLICIDADE

O caixa da Berkshire atingiu um recorde de US$ 189 bilhões no final de março. Buffett disse na reunião anual que era “uma suposição justa” que atingiria US$ 200 bilhões até o final deste trimestre.

Fundos com mais de US$ 100 milhões devem fazer divulgações sobre suas participações dentro de 45 dias do final de cada trimestre, fornecendo um amostra das participações de gestores, incluindo fundos hedge e grandes family offices.

Veja mais em Bloomberg.com