Negócios

Adeus, aumento de 10%: Apple concede reajuste menor para funcionários de lojas

Empresa mais valiosa do mundo decidiu elevar em cerca de 4% os salários de vendedores, o que representa uma volta aos patamares de antes da pandemia

Loja da Apple
Por Mark Gurman
21 de Setembro, 2023 | 07:30 PM

Bloomberg — A Apple (AAPL) decidiu conceder aumentos salariais menores a seus funcionários de varejo neste ano, marcando uma desaceleração em relação aos reajustes atipicamente mais elevados durante a pandemia, de acordo com pessoas familiarizadas com o assunto.

A empresa divulgou aumentos médios anuais nesta semana de cerca de 4%, retornando aos níveis de 2020 e de anos anteriores, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque as informações são privadas. A faixa mais recente foi tipicamente entre 2% e 5%, disseram elas.

Os aumentos também se aplicam aos funcionários de suporte técnico da AppleCare, que receberam aumentos na mesma faixa. Isso também representou uma desaceleração em relação aos ganhos durante a pandemia. Os aumentos salariais acompanham as avaliações dos funcionários, que acabaram de começar e se estendem até o início de outubro.

LEIA +
O TikTok veio para ficar ou é moda passageira? Kim Farrell, diretora da plataforma, responde

A Apple elevou os salários de forma mais agressiva no ano passado, quando enfrentava escassez de mão-de-obra e um esforço incipiente de sindicalização. Os funcionários viram aumentos de cerca de 8% a 10% ao ano. A empresa também subiu sua remuneração mínima por hora de US$ 20 para US$ 22.

PUBLICIDADE

A pressão diminuiu desde então. O crescimento salarial desacelerou nos EUA, e as campanhas de organização sindical não ganharam muita tração em 2023. Das cerca de 270 localidades nos EUA com lojas da Apple, apenas duas - em Maryland e Oklahoma - votaram a favor da sindicalização.

A inflação também impulsionou os reajustes salariais mais generosos do ano passado. Os aumentos de preços ao consumidor diminuíram em 2023, embora tenham se acelerado novamente em agosto devido aos custos mais altos da gasolina.

A Apple não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

PUBLICIDADE

Nos EUA, a maioria dos vendedores da Apple agora recebe de US$ 22 a US$ 30 por hora, enquanto os cargos da AppleCare podem pagar um pouco mais. A empresa sediada em Cupertino, Califórnia, também emite ações com restrições anualmente para ambas as categorias de funcionários.

Na maioria dos casos, esses pacotes atingiram cerca de US$ 2.000 este ano. A fabricante do iPhone também concedeu bônus para alguns trabalhadores.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Microsoft pode ameaçar reinado da Apple como empresa mais valiosa do mundo