Yields elevados nos EUA ameaçam rali de ações, avalia Wilson, do Morgan Stanley

Ações têm subido em Wall Street em meio ao otimismo em relação ao crescimento econômico melhor do que o esperado e aos avanços em IA

Michael Wilson, do Morgan Stanley
Por Farah Elbahrawy
18 de Março, 2024 | 09:29 AM

Bloomberg — Os rendimentos dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos estão se aproximando de um nível que poderia interromper o rali das ações, segundo estrategistas do Morgan Stanley (MS).

“Consideramos um yield de 4,35% no Tesouro com vencimento em 10 anos como um nível técnico importante para observar sinais de aumento de sensibilidade das taxas às ações”, escreveu a equipe liderada pelo estrategista Michael Wilson em uma nota.

O yield está atualmente em torno de 4,30%.

As ações dos EUA têm subido em meio ao otimismo em relação ao crescimento econômico melhor do que o esperado e aos avanços em inteligência artificial (IA).

PUBLICIDADE

Os investidores também estão aguardando a reunião do Federal Reserve desta semana para confirmar que as taxas de juros estão prestes a serem reduzidas.

“As ações agora estão tentando se afastar da dependência da política monetária dos bancos centrais”, disse Wilson. “As reuniões do Fed e do BoJ desta semana serão testes importantes para ver se essa tendência continua.”

No contexto do forte crescimento do emprego e aumento dos preços em janeiro e fevereiro, os funcionários do Fed enfatizaram várias vezes que não têm pressa para um afrouxamento monetário.

PUBLICIDADE

A maioria dos economistas consultados pela Bloomberg espera que os formuladores de políticas façam três cortes em 2024, com a primeira redução ocorrendo em junho, embora mais de um terço espere uma surpresa de menor redução.

Veja mais em bloomberg.com