Petrobras puxa Ibovespa para baixo, e NY tem queda antes de divulgação de PCE

O principal índice de ações da bolsa brasileira recuou no pregão desta quarta-feira depois que a ação preferencial da Petrobras despencou 5,16%; dólar subiu 0,75%

After Hours
Por Bloomberg Línea
28 de Fevereiro, 2024 | 07:13 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa fechou em queda ao fim das negociações nesta quarta-feira (28). O principal índice da bolsa de valores brasileira caiu 1,16% aos 130.155 pontos. O volume de negociações foi de R$ 1.004.899.600.

A Petrobras (PETR3, PETR4) puxou a queda do índice, com recuo de 5,16% na ação preferencial e de 5,39% na ordinária depois das declarações do CEO Jean Paul Prates em uma entrevista para a Bloomberg News.

Prates disse que a Petrobras será mais cautelosa no pagamento de dividendos extraordinários no momento em que pretende crescer também em energia renovável.

A Vale (VALE3) também pesou no dia, com queda de 1,10% depois de declarações do presidente Lula, que afirmou que a mineradora não pode ter um monopólio na exploração de minério de ferro.

PUBLICIDADE

Já a ação do GPA (PCAR3) subiu 11,93%, em segundo dia seguido de forte alta, depois que o grupo controlador francês Casino conseguiu sinal verde para seu plano de reestruturação.

O dólar, por sua vez, era negociado a R$ 4,97, com alta de 0,75% no encerramento do pregão da bolsa.

Os papéis de maior valorização do Ibovespa foram:

PUBLICIDADE
  • GPA (PCAR3) com 11,93%
  • Embraer (EMBR3) com 2,09%
  • Sao Martinho (SMTO3) com 1,60%

Já os de pior desempenho foram:

  • Assaí (ASAI3) com -4,76%
  • Petrobras (PETR4) com -5,16%
  • Petrobras ON (PETR3) com -5,39%
  • IRB Brasil (IRBR3) com -5,45%

As ações mais negociadas foram:

  • Petrobras (PETR4) com R$ 112.322.000.
  • Magazine Luiza (MGLU3) com R$ 88.949.300.
  • Hapvida (HAPV3) com R$ 45.158.700.

No ano, o Ibovespa acumula queda de 3,00% até o pregão de hoje.

No exterior, operadores de Wall Street se preparam para os dados-chave de inflação que serão divulgados nesta quinta-feira pela manhã - o PCE referente a janeiro.

As ações tiveram pequenas perdas após um relatório mostrar que a economia dos EUA cresceu em um ritmo mais lento no fim do ano passado, com revisão para baixo nos estoques mascarando gastos domésticos e investimentos mais fortes.

Depois de aumentos nos índices de preços ao consumidor (CPI) e ao produtor (PPI), o Personal Consumption Expenditures divulgado nesta quinta provavelmente destacará o caminho irregular que o banco central dos EUA enfrenta para atingir sua meta de 2%. O PCE deve validar comentários recentes de autoridades que indicam não ter pressa em suavizar a política monetária.

“Os dados recentes são ‘ruído’ e devem ser ignorados fora do impacto em movimentos muito curtos do mercado”, disse Chris Zaccarelli, diretor de investimentos da Independent Advisor Alliance. “Estamos mais interessados nos dados do PCE.”

PUBLICIDADE

O S&P 500 caiu 0,17%, para cerca de 5.070 pontos. O Nasdaq Composite recuou 0,55%.

O preço do bitcoin ultrapassou os US$ 60.000 em uma alta impulsionada principalmente pelo lançamento de fundos negociados em bolsa nos EUA que seguem a criptomoeda à vista. Os rendimentos dos títulos do Tesouro de 10 anos caíram quatro pontos-base para 4,26%.

- Conteúdo elaborado com auxílio de dados automatizados da Bloomberg.

- Com informações da Bloomberg News.

PUBLICIDADE

Leia também

Petrobras: transição para renováveis exige cautela com dividendos, diz CEO