Mercado na Ásia abre perto da estabilidade à espera de dados econômicos

Futuros de ações do Japão e Austrália estão estáveis, e os de Hong Kong estão ligeiramente em alta. Dia será movimentado com divulgações econômicas na região

Um pedestre olha para um quadro de ações eletrônico exibindo ações sem preços do lado de fora de uma empresa de valores mobiliários em Tóquio, Japão
Por Richard Henderson
29 de Novembro, 2023 | 08:18 PM

Bloomberg — As ações na Ásia estão prestes abrir de forma discreta, refletindo um dia sem grandes variações em Wall Street, enquanto os títulos estenderam um rali com apostas de que o Federal Reserve pode começar a reduzir as taxas de juros no primeiro semestre de 2024.

Os futuros de ações para o Japão e a Austrália estão estáveis, e os de Hong Kong estão ligeiramente em alta, mesmo com o índice Golden Dragon de empresas chinesas listadas nos EUA recuando 1,3%. O S&P 500 e o Nasdaq 100, fortemente ligados à tecnologia, encerraram perto das mínimas da sessão com quedas de 0,1% nesta quarta-feira.

Na Ásia, o dia será movimentado com divulgações econômicas que incluem os índices PMI oficiais de novembro para a China, produção industrial e confiança do consumidor para o Japão, e a decisão de política monetária na Coreia do Sul. Mais tarde, serão divulgados dados de inflação e desemprego para a zona do euro, bem como os pedidos de seguro-desemprego nos EUA e o deflator PCE.

Os otimistas em títulos se agarraram nesta quarta aos comentários de autoridades do Fed, impulsionando um rali em novembro que colocou um indicador de dívida soberana e corporativa global a caminho do melhor mês desde 2008. Os rendimentos dos títulos de dois anos caíram nove pontos-base, enquanto os dos títulos de 10 anos recuaram sete pontos-base para 4,26%. Os rendimentos dos títulos da Austrália e da Nova Zelândia também recuaram na quinta-feira.

PUBLICIDADE

O aumento nos títulos seguiu um aumento nas expectativas de que o Fed reduzirá as taxas mais rapidamente do que anteriormente esperado. Os preços dos swaps agora refletem previsões de mercado de que o banco central cortará 25 pontos-base em maio, antecipando as expectativas anteriores de um corte em junho.

Esses movimentos refletiram comentários da presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, que sugeriu que apoiaria outra pausa nas taxas na reunião de dezembro do Fed. Enquanto isso, o presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, expressou mais confiança de que a inflação estava em trajetória descendente. Os comentários ecoam o sentimento de oradores do Fed na terça-feira, fortalecendo ainda mais os otimistas em títulos.

“O Fed poderia se encontrar em uma ‘zona favorável’”, disse Jeffrey Roach, da LPL Financial. “A inflação está em queda, o consumidor ainda está gastando, mas a um ritmo mais lento, e o Fed poderia encerrar sua campanha de aumento de taxas sem infligir muita dor à economia.”

PUBLICIDADE

Dados concretos deram suporte a um pouso suave para a economia dos EUA. A atividade econômica desacelerou nas últimas semanas, à medida que os consumidores reduziram os gastos discricionários, disse o Fed em seu último “Beige Book”. O produto interno bruto cresceu no ritmo mais rápido em quase dois anos, enquanto os gastos do consumidor avançaram a uma taxa menos robusta, e o índice de preços de gastos pessoais preferido pelo Fed — o índice de preços das despesas de consumo pessoal — foi revisado para baixo.

Os mercados de petróleo se recuperaram na quarta-feira antes de uma reunião agendada da OPEP+. O grupo de nações produtoras de petróleo deverá se reunir após adiar um encontro previamente marcado. O dólar se estabilizou depois de cair em suas quatro sessões anteriores.

Destaques corporativos incluíram Bob Iger, CEO da Walt Disney Co., dizendo que não está mais considerando vender os canais de TV tradicionais da empresa, como ABC e FX, revertendo comentários feitos anteriormente este ano. Enquanto isso, a General Motors aumentará seu dividendo em 33% e recomprará $10 bilhões em ações — seu maior plano de recompra de ações já realizado. As ações da montadora dispararam.

Ações

Futuros do Nikkei 225 pouco mudaram até as 7:38 da manhã, horário de Tóquio

Futuros do Hang Seng sobem 0,4%

Futuros do S&P/ASX 200 pouco mudaram

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Os princípios de Charlie Munger, parceiro de Buffett, para investir e viver bem

Ibovespa cai com perdas da Petrobras e da Vale; dólar sobe a R$ 4,88