Ibovespa fecha em leve alta afetado pela volatilidade da ação da Petrobras

Papéis da empresa oscilaram com notícias de que o governo estuda a troca do CEO Jean-Paul Prates pelo presidente do BNDES, Aloizio Mercadante; nos EUA, as ações caíram antes do relatório de empregos de sexta-feira

After Hours
04 de Abril, 2024 | 06:05 PM

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) encerrou o pregão desta quinta-feira (4) em alta de 0,09%, aos 127.427 pontos, destoando dos índices de Nova York, que fecharam o dia no negativo.

A Petrobras (PETR3; PETR4) fechou com queda de 1,41% depois de ter variado ao longo do dia. O papel foi afetado pela notícia de que o governo poderia trocar o atual CEO da estatal, Jean-Paul Prates, pelo presidente do BNDES, Aloizio Mercadante. O mercado se recuperou após notícias de que a estatal pagará dividendos extraordinários.

A Vale (VALE3) caiu 1,11% depois de estimativas de analistas de que a empresa pode ter um primeiro trimestre desafiador. Entre as empresas que tiveram ganhos estão as Lojas Renner (LREN3) que fechou a quinta-feira com alta de 2,17%.

O dólar (USDBRL) recuou 0,19%, negociado a R$ 5,05 no fechamento.

PUBLICIDADE

Nos EUA, as ações caíram antes do relatório de empregos de sexta-feira (5), à medida que um rali do petróleo, em meio a tensões geopolíticas, desencadeou uma fuga para ativos mais seguros do mercado. O S&P 500 recuou 1,2%.

O petróleo Brent ultrapassou US$90 por barril depois que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse em uma reunião do gabinete de segurança que seu país irá agir contra o Irã e seus grupos apoiadores e tomará medidas para combater aqueles que buscam prejudicá-lo. O presidente Joe Biden disse a Netanyahu em uma ligação que o apoio dos EUA à guerra dependeria de novas medidas para proteger civis.

“Se tivermos um conflito direto entre Israel e o Irã, isso é algo que provavelmente restringirá o fornecimento de petróleo vindo do Oriente Médio. Isso não tem sido um problema até agora, mas poderia se tornar um muito rapidamente”, disse Matt Maley, da Miller Tabak + Co.

PUBLICIDADE

Ganhos saudáveis no emprego nos EUA tendem a continuar em março enquanto o crescimento salarial se moderou, de acordo com uma pesquisa da Bloomberg com economistas. A previsão é de que a folha de pagamento aumente pelo menos em 200.000 postos pelo quarto mês consecutivo.

“Como sempre, o relatório mensal de empregos terá a última palavra,” disse Chris Larkin, da E*Trade, do Morgan Stanley. “Os investidores estarão procurando um número ‘bom para todos’ que não dê ao Fed qualquer motivo para adiar cortes de juros, mas também não sugira que o mercado de trabalho esteja passando por uma séria desaceleração.”

- Com informações da Bloomberg News.

Leia também:

Ibovespa sobe com empresas de petróleo em dia positivo