Cinco coisas que você precisa saber para começar esta quarta-feira

Investidores ficam de olho nesta quarta (21) na ata da última reunião do Fomc enquanto monitoram balanços corporativos no Brasil, na Europa e nos EUA

Balanço trimestral da Nvidia é aguardado nesta quarta (21)
21 de Fevereiro, 2024 | 08:05 AM

Bloomberg Línea — A safra de balanços corporativos segue sendo acompanhada de perto no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa nesta quarta-feira (21).

Dados abaixo do esperado na Europa têm pressionado as ações na região. O banco HSBC, por exemplo, reportou queda de 80% no lucro do quarto trimestre após registrar encargos inesperados em participações em um banco chinês e pela venda de suas operações de varejo na França.

Por aqui, investidores monitoram os números do quarto trimestre de empresas como WEG (WEGE3), Assaí (ASAI3) e Pão de Açúcar (PCAR3), enquanto se preparam para os resultados de B3 (B3SA3), Nubank (NU) e Vale (VALE3) amanhã (22).

O grande destaque do dia será a divulgação à tarde da ata da última reunião de política monetária do banco central americano.

PUBLICIDADE

Confira a seguir cinco destaques desta quarta-feira (21):

1. Federal Reserve e juros

Os investidores aguardam nesta quarta-feira (21) pela divulgação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve. O documento será publicado às 16h (horário de Brasília); o mercado busca pistas sobre o rumo da trajetória dos juros nos Estados Unidos diante de dados robustos da economia e revisões constantes nas projeções para início do corte de juros.

Antes da ata, pela manhã e no começo da tarde, três autoridades do Fed discursam: Raphael Bostic, Tom Barkin e Michelle Bowman.

PUBLICIDADE

2. Balanço da Nvidia

A fabricante de chips que surfou a febre da inteligência artificial divulga seus números trimestrais hoje, após o fechamento dos mercados em Wall Street.

A expectativa em Wall Street é por números robustos de receitas - impulsionadas pela frente de data center - e lucros para a empresa que é responsável por um terço do ganho acumulado do índice S&P 500 até o momento após mais do que triplicar em 2023.

A feira de tecnologia CES de janeiro ajudou a solidificar a confiança dos defensores das ações da Nvidia (NVDA). A empresa anunciou três novos chips gráficos de desktop que permitirão aos usuários de computador fazerem um uso melhor de IA em máquinas pessoais.

3. Mercados

As ações europeias recuam de perto de uma máxima histórica devido a resultados abaixo do esperado de algumas das maiores empresas da região.

O índice Stoxx Europe 600 recua nesta quarta, ainda cerca de quatro pontos abaixo de seu pico de janeiro de 2022. Os bancos estavam entre as principais baixas, com as ações do HSBC despencando mais de 6% após o banco relatar uma queda de 80% no lucro do quarto trimestre.

Resultados fracos da trader de commodities Glencore e da Rio Tinto, a maior mineradora de minério de ferro do mundo, pesaram no sub-índice de recursos básicos, que despencou para uma mínima de quatro meses. No lado positivo, o Carrefour avançou depois que a varejista francesa anunciou recompra de ações, mesmo com vendas trimestrais aquém das expectativas.

Surpresas econômicas positivas têm impulsionado as ações europeias, mesmo enquanto os traders reduziram as apostas em cortes de juros pelo Banco Central Europeu (BCE).

PUBLICIDADE

Em Wall Street, os futuros do S&P 500 e do Nasdaq 100 também recuam, com os investidores à espera da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc).

4. Manchetes dos principais jornais

Estado de S. Paulo: Qubra da safra e recuo dos grãos afetam arrendamento de terras

Folha de S. Paulo: Voa Brasil não garante passagem mais barata e só vai reunir bilhetes que já custam até R$ 200

O Globo: ‘Ocidente e Kiev não têm vontade política de resolver o conflito’, diz Sergey Lavrov

PUBLICIDADE

Valor Econômico: Celulares guardavam provas da ação do PCC no transporte público em Campinas

5. Agenda

Brasil

14h30: Fluxo cambial estrangeiro

Estados Unidos

9h: Índice do Mercado Hipotecário

10h: Discurso de Raphael Bostic, membro do Fomc

PUBLICIDADE

15h: Discurso de Michelle Bowman, membro do Fomc

16h: Ata da reunião do Fomc

PUBLICIDADE

Europa

12h: Confiança do consumidor de fevereiro

-- Com informações da Bloomberg News.

Leia também:

PUBLICIDADE

Mercado global de M&As tem início de ano aquecido e negócios somam US$ 425 bi

Cultura de longas jornadas e pressão é culpa da empresa ou ambição do funcionário?

Mariana d'Ávila

Editora assistente na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero, especializada em investimentos e finanças pessoais e com passagem pela redação do InfoMoney.