Mercados

Cinco coisas que você precisa saber para começar esta quarta-feira

Investidores monitoram nesta quarta-feira (6) a divulgação de dados de emprego nos Estados Unidos e apostas na queda dos juros na Europa

Federal Reserve Close To Making Its New Inflation Strategy Official
06 de Dezembro, 2023 | 08:54 AM

Bloomberg Línea — Uma série de dados econômicos divulgados nos Estados Unidos deve mexer com o humor dos investidores nesta quarta-feira (6). Hoje é o dia da publicação de índices como a variação de empregos privados ADP, que mostra o número de vagas criadas no setor privado no país.

Os traders também devem continuar reagindo à publicação do Job Openings and Labor Turnover Survey (JOLTs, na sigla em inglês), uma espécie de Caged dos EUA. Ontem, dados mostraram que as oportunidades de emprego recuaram em outubro para o nível mais baixo desde o início de 2021, destacando o arrefecimento gradual no mercado de trabalho, algo que o Federal Reserve (Fed) gosta de ver.

Na zona do euro, os mercados agora precificaram totalmente seis cortes de 0,25 ponto percentual nas taxas de juros pelo Banco Central Europeu (BCE) em 2024 pela primeira vez, o que levaria a taxa a 2,5%. Há também uma probabilidade de quase 90% de que o ciclo de afrouxamento comece no primeiro trimestre do próximo ano, um cenário que era pouco considerado há apenas três semanas.

LEIA +
BTG Pactual dobra a aposta em estratégia para avançar em venture capital

Ainda na cena externa, a China buscou conter qualquer impacto negativo no sentimento do investidor depois que uma perspectiva de crédito pessimista sobre a dívida ameaçou agravar as preocupações sobre a saúde financeira da segunda maior economia do mundo.

PUBLICIDADE

Um dia após a Moody’s rebaixar a perspectiva dos títulos soberanos chineses para negativa, o banco central intensificou seu apoio ao yuan e a mídia estatal publicou alguns artigos citando especialistas que criticaram a avaliação da Moody’s sobre a economia chinesa. O ministério das finanças já havia insistido que o crescimento do país será resiliente.

No setor das criptomoedas, o bitcoin (XBTUSD) continua a subir. O maior ativo digital subiu por seis dias até terça-feira (5), adicionando aproximadamente 16%, e estava consolidando os ganhos nas primeiras negociações europeias na quarta-feira (6). Sua recuperação em 2023, após a queda das criptomoedas do ano passado, agora está em 163%.

Confira a seguir cinco destaques desta quarta-feira (6):

PUBLICIDADE

1. Cortes nos juros

Novos comentários dovish (inclinados à política monetária mais flexível) de autoridades do Banco Central Europeu (BCE) indicam que os investidores agora veem a Europa liderando o caminho com um corte de taxas tão cedo quanto 7 de março, com fortes chances de o Federal Reserve seguir o exemplo apenas duas semanas depois.

Até mesmo a Nova Zelândia, cujo banco central afirmou há apenas uma semana que poderia ser necessário aumentar as taxas no próximo ano, agora é vista pelo mercado como provável de cortar em maio.

2. Bitcoin em alta

O bitcoin se manteve acima dos US$ 43.000 após sua sequência de ganhos mais longa desde maio, gerando dúvidas sobre se o avanço está ligado às apostas em uma política monetária mais flexível do Federal Reserve.

O maior ativo digital em valor de mercado subiu por seis dias até terça, somando ganhos da ordem de 16%. Sua recuperação em 2023, após a queda das criptomoedas no ano passado, agora está em 163%.

Grande parte da alta está vinculada à perspectiva dos EUA de permitirem seus primeiros ETFs de bitcoin, abrindo caminho para uma base de investidores mais ampla. BlackRock (BLK) e Fidelity estão entre aqueles aguardando o resultado de suas solicitações, e alguns analistas esperam uma aprovação até janeiro.

3. Mercados

Os mercados de ações avançam nesta quarta-feira (6) à medida que os traders aumentaram as apostas de que os bancos centrais estão se preparando para uma mudança global de política em direção a cortes nas taxas de juros.

Os títulos pausaram um rali que levou o rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos abaixo de 4,2%. O índice Stoxx 600 operava perto do nível mais alto em quatro meses, enquanto os futuros de ações dos Estados Unidos avançavam.

PUBLICIDADE

Os traders estão debatendo agora a sustentabilidade de um rali baseado nas expectativas de uma rápida reversão de política monetária.

4. Manchetes dos principais jornais

Estadão: Julgamento no STF hoje pode afastar Haddad, Rui Costa e Alexandre Silveira de conselhos de estatais

Folha de S. Paulo: Novembro bate recorde de calor para o mês, e 2023 será ano mais quente da história

O Globo: Pisa 2022: Alunos mais ricos tiveram queda de desempenho no exame

PUBLICIDADE

Valor Econômico: Ritmo forte do setor externo será mais difícil em 2024

5. Agenda

Estados Unidos:

  • 10h15: Variação de Empregos Privados ADP
  • 10h30: Dados de exportações e importações
  • 10h30: Produtividade do Setor Não Agrícola
  • 10h30: Balança Comercial
  • 12h30: Estoques de Petróleo Bruto e em Cushing
  • 13h30: Atlanta Fed GDPNow

Brasil:

  • 14h30: Fluxo Cambial Estrangeiro

Leia também:

CEO da Vale diz que China não pode controlar preço do minério de ferro

As 10 ações mais recomendadas para dezembro, segundo 14 bancos e corretoras

Tamires Vitorio

Tamires Vitorio

Jornalista formada pela FAPCOM, com experiência em mercados, economia, negócios e tecnologia. Foi repórter da EXAME e CNN e editora no Money Times.