Bayer recebe multa de US$ 2,3 bilhões nos EUA por efeitos do herbicida Roundup

Júri da Filadélfia concordou que a companhia deve pagar multa a usuário do herbicida que desenvolveu câncer; empresa diz que uso é seguro e espera reverter a decisão

Planta farmacéutica de Bayer AG: los beneficios no alcanzan las estimaciones
Por Tim Loh e Jef Feeley
29 de Janeiro, 2024 | 10:07 AM

Bloomberg — As ações da Bayer despencaram depois de a empresa ser ordenada a pagar cerca de US$ 2,3 bilhões a um consumidor do Roundup que culpou o herbicida por ter desenvolvido câncer.

A decisão de um júri da Filadélfia é a maior multa recebida pela empresa até agora em cinco anos de litígios sobre o herbicida. As ações caíram até 5,7% em Frankfurt, e estão quase 70% abaixo desde que a Bayer adquiriu a fabricante do Roundup, a Monsanto, em 2018.

A decisão é um golpe nos esforços do CEO Bill Anderson para persuadir os investidores de que ele pode reerguer a fortuna da Bayer. O texano passou meses revisando opções para aumentar o valor da empresa, que tem divisões separadas dedicadas a produtos farmacêuticos, saúde do consumidor e agricultura.

Anderson disse que considera todas as opções para o futuro, mas sua equipe está inclinada a não dividir os negócios por enquanto.

PUBLICIDADE
LEIA +
Estrangeiros veem ‘oportunidade única’ em dívida local no Brasil e em LatAm

Em vez disso, Anderson se concentra em eliminar camadas de burocracia e acelerar a tomada de decisões. Os processos do Roundup, que a Bayer herdou com a aquisição de US$ 63 bilhões da Monsanto, são um grande obstáculo para a mudança. A empresa não conseguiu conter os problemas com o herbicida, mesmo depois de se comprometer a gastar até US$ 16 bilhões para encerrar o litígio.

Outros desafios incluem o pagamento de níveis elevados de dívida e descobrir como crescer a divisão farmacêutica nos próximos anos, quando dois medicamentos de sucesso perderão a proteção de patentes. Analistas disseram que a Bayer pode precisar revisar sua política de dividendos em breve.

Processo

Jurados em um tribunal estadual na Filadélfia concederam a John McKivison US$ 250 milhões para compensar suas perdas e US$ 2 bilhões em danos punitivos sobre suas alegações de que anos de uso do Roundup no trabalho e em casa causaram seu câncer.

PUBLICIDADE

A empresa argumenta que o produto é seguro. Disse que tem “argumentos fortes em recurso para reverter este veredito e eliminar ou reduzir as multas por danos inconstitucionalmente excessiva”.

Embora a multa do júri provavelmente seja reduzido, este veredicto pode ser mais desafiador do que os anteriores por causa do alto nível de danos compensatórios.

Isso também pode tornar mais difícil - e mais caro - resolver os cerca de 40.000 casos de Roundup ainda pendentes nos EUA.

A Monsanto, da Bayer, ganhou 10 dos 16 julgamentos recentes do Roundup, mas os casos que perdeu incluem um veredito de US$ 1,5 bilhão em Missouri entregue em novembro a três ex-usuários do herbicida. A divisão enfrenta seu próximo julgamento no início do próximo mês em um tribunal estadual em Delaware.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Este bilionário perdeu mais de US$ 110 bi em uma semana. Mas conseguiu se reerguer

Magazine Luiza anuncia aumento de capital de R$ 1,25 bi com família Trajano e BTG