Família bilionária dona da Lego volta a ter lucro com seus investimentos

Portfólio de ativos que inclui imóveis, renda fixa e ações listadas deixou para trás o prejuízo de 2022 e apresentou lucro de cerca de US$ 340 milhões em 2023

Foto de um a peça humanoide característica da Lego em tamanho natural feita de outros blocos Lego
Por Christian Weinberg
03 de Abril, 2024 | 05:26 PM

Bloomberg — Os bilionários proprietários do império da Lego relataram um aumento de 5,9% nos lucros no ano passado, impulsionado por uma reviravolta em seu portfólio de investimentos.

O lucro líquido do grupo Kirkbi aumentou para 11,3 bilhões de coroas norueguesas (US$ 1,62 bilhão) em 2023, de acordo com um comunicado na terça-feira (2). Os ativos totais da entidade caíram 1,4%, chegando a cerca de US$ 23,5 bilhões, depois que um dos membros da família retirou alguns de seus fundos para aplicar em investimentos privados.

No final de 2023, Sofie Kirk Kristiansen, bisneta do fundador da Lego, vendeu ações da Kirkbi por cerca de US$ 1 bilhão e afirmou que investirá em projetos de preservação da natureza.

Nas atividades específicas de investimento, o Kirkbi relatou uma virada para o lucro de 3,66 bilhões de coroas norueguesas (US$ 337,5 milhões) em 2023, ante um prejuízo de 4,08 bilhões de coroas norueguesas (US$ 376 milhões) no ano anterior. O portfólio do grupo inclui ações, títulos e imóveis.

PUBLICIDADE

O retorno foi “satisfatório, principalmente com os retornos relativamente sólidos das carteiras de renda fixa, ações listadas e imóveis”, disse Kirkbi.

O principal ativo do fundo, uma participação de 75% na Lego, fabricante dos blocos de brinquedo, contribuiu com menos lucro em 2023 do que no ano anterior.

A Kirkbi é controlada pela quarta geração da família bilionária Kirk Kristiansen, depois que Thomas Kirk Kristiansen assumiu o cargo de presidente do conselho de seu pai, Kjeld Kirk Kristiansen, no ano passado.

PUBLICIDADE

O patrimônio de Thomas, Sofie e sua irmã Agnete Kirk Thinggaard, bem como seu pai Kjeld, vale mais de US$ 24,7 bilhões juntos, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

As ações mais recomendadas para abril, segundo 11 bancos e corretoras

Volta por cima da Disney na bolsa ‘ignora’ disputa por poder no conselho