Rodadas da semana: startup uruguaia recebe investimento do PayPal

Startups Nonoc, Habi e La Haus receberam investimentos de risco na última semana; no Brasil, o Dr. Consulta conseguiu um aporte liderado pelo BID Invest

A rodada da Nocnoc foi liderada pelo braço de capital de risco do PayPal, gigante americana de pagamentos online
17 de Junho, 2023 | 07:45 AM

Bloomberg Línea — Startups que atuam com e-commerce e nos segmentos imobiliário, de saúde e cripto receberam financiamentos na última semana. Um dos destaques foi a Nocnoc, que busca facilitar compras em e-commerce do exterior. A empresa recebeu um aporte de US$ 14 milhões em uma rodada Série A liderada pelo braço de capital de risco do PayPal.

LEIA +
Rodadas da semana: startup de cannabis medicinal levanta crédito com o Itaú BBA

Olhando para os estágios mais iniciais, o volume de investimento-anjo no Brasil recuou 2% em 2022 em relação a 2021. No ano passado foram R$ 984 milhões (cerca de US$ 200 milhões) investidos em startups, segundo pesquisa realizada pela organização sem fins lucrativos Anjos do Brasil.

De acordo com o relatório, o volume de investimento no Brasil ainda se mantém em apenas 0,7% do que é aportado em startups nos Estados Unidos, que somam aproximadamente US$ 29 bilhões.

Por outro lado, o número de investidores-anjo apresentou um crescimento de 2% e hoje são 7.963 com essa classificação no Brasil, segundo a pesquisa, que também levantou a perspectiva dos investidores para 2023. Eles esperam uma redução de pelo menos 4% neste ano, a pior expectativa desde o início da série histórica em 2011, sendo a primeira vez que projetam uma redução nos seus investimentos.

PUBLICIDADE

Veja as empresas que captaram nos últimos dias:

Nocnoc

A Nocnoc, uma startup que desenvolveu uma solução de e-commerce para tentar facilitar a transação de vendedores pela América Latina, recebeu uma Série A de US$ 14 milhões do braço de venture capital do PayPal, com participação de Mouro Capital, Quona Capital, Caravela Capital, Broadhaven e Ignia.

Com escritórios no Brasil, México, Argentina, Colômbia, China, Espanha e sede no Uruguai, a Nocnoc pretende usar o dinheiro para ajudar negócios a expandirem na região.

PUBLICIDADE

A Nocnoc diz que pretende enfrentar obstáculos culturais, logísticos e financeiros para as empresas do exterior que querem expandir para a América Latina.

“Os marketplaces representam 80% do comércio eletrônico na América Latina, mas são altamente fragmentados”, disse Ilan Bajarlia, co-fundador e CEO da Nocnoc.

“Não há um único grande player, como a Amazon ou o Walmart nos EUA, ou o Taobao ou JD na China. Nesse sentido, listar, gerenciar e vender em todas essas plataformas ao mesmo tempo é difícil e custoso”, disse a empresa em comunicado à imprensa.

Para o sócio do PayPal Ventures, Ian Cox Moya, a fintech vê uma oportunidade no comércio cross border. Os varejistas globais carregam seu catálogo de produtos na plataforma da Nocnoc e começam a vender nas lojas online da plataforma, presentes em 15 marketplaces da região, incluindo Amazon, Mercado Livre, Americanas, Carrefour, Walmart, Magazine Luiza e Coppel.

LEIA +
André Esteves e David Vélez, do Nubank, investem em novo fundo de Marcelo Claure

Tuhabi

A Tuhabi, uma subsidiária da proptech colombiana Habi, recebeu uma linha de crédito de US$ 50 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para expandir suas operações no México.

A Tuhabi já tinha conseguido uma linha de US$ 100 milhões com o Victory Park Capital em maio, além de um empréstimo de US$ 21 milhões com o BBVA também para expandir no México em fevereiro. A Tuhabi permite que colombianos e mexicanos vendam imóveis de forma online e recebam o pagamento em até 10 dias.

A Habi já tinha recebido uma linha de crédito de US$ 6,3 milhões do BancoIdex em janeiro deste ano, além de outro empréstimo de US$ 75 milhões do Triple Point Capital em junho do ano passado.

PUBLICIDADE
LEIA +
Rodadas da semana: startups de soluções para vendas recebem aportes

La Haus

A proptech colombiana La Haus recebeu US$ 62 milhões em uma rodada Série C, segundo informações da plataforma PitchBook. A empresa é considerada uma concorrente da Habi.

O investimento foi liderado pela NFX com participação da Kaszek, Acrew Capital, FJ Labs e Next Play Capital.

Dr. Consulta

O Dr. Consulta, plataforma de gestão de saúde, anunciou que está em fase final da captação de US$ 20 milhões em operação liderada pelo BID Invest (braço privado do Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Desse total, aproximadamente US$ 8 milhões são comprometidos pela JICA (Agência de Cooperação Internacional do Japão), uma organização governamental japonesa de fomento ao desenvolvimento de negócios.

PUBLICIDADE

Esse investimento foi anunciado pelo presidente da JICA, Dr. Akihiko Tanaka, durante o seminário Investimento em Capital de Crescimento (Growth Equity) nas Mudanças Climáticas e em Saúde, realizado pela agência em São Paulo em 12 de junho.

Bit2Me

A Bit2Me, empresa espanhola de ativos digitais com operações na América Latina, anunciou que recebeu um investimento de 14 milhões de euros liderado pela Investcorp, de investimentos alternativos.

A rodada também conta com a participação relevante da Telefónica Ventures, o veículo da Telefónica (Vivo, no Brasil) para investir em startups. O dinheiro será usado para que a plataforma consolide sua posição como principal exchange na Espanha e acelere sua expansão pela América Latina.

Leia também

Não estamos à caça de unicórnios, diz Nyatta, sócio de Claure no Bicycle Capital

Isabela  Fleischmann

Jornalista brasileira especializada na cobertura de tecnologia, inovação e startups