Tesla atrai US$ 2,8 bilhões de sul-coreanos em ano de queda de 70% das ações

Empresa de carros elétricos enfrenta desconfiança de investidores, que criticam também foco voltado do CEO Elon Musk para o Twitter

Entre os sul-coreanos a empresa de Elon Musk continua sendo a empresa estrangeira mais popular para se investir
Por Youkyung Lee
28 de Dezembro, 2022 | 05:05 AM

Leia esta notícia em

Espanhol

Bloomberg — Os investidores pessoas físicas sul-coreanos desembolsaram US$ 2,8 bilhões neste ano na compra de ações da Tesla Inc. (TSLA), em meio ao pior declínio já registrado pela montadora de veículos elétricos fundada e liderada por Elon Musk.

Somente neste mês, os day traders adicionaram US$ 160 milhões em ações da Tesla às suas carteiras, pavimentando o terceiro dia de compras líquidas, de acordo com dados da Korea Securities Depository. As compras continuam, apesar da queda de 44% das ações em dezembro - o pior mês para as ações da empresa de todos os tempos.

Investidores pessoas físicas continuam comprando Tesla em meio à queda das açõesdfd

Entre os sul-coreanos, que aumentaram acentuadamente os investimentos durante a pandemia, a Tesla continua sendo a empresa estrangeira mais popular para se investir. Elon Musk construiu uma base de fãs dedicados no país asiático, atraindo compradores na queda livre das ações de 2022, além daqueles que se amontoaram quando o papel disparou nos dois anos anteriores.

A fornecedora Tesla LG Energy Solution Ltd. também se beneficiou, uma vez que investidores coreanos despejaram uma quantia recorde de fundos na oferta pública inicial da fabricante de baterias em janeiro. As ações da LG Energy subiram 46% desde sua estreia.

PUBLICIDADE

Os investidores varejistas sul-coreanos também se mantiveram com suas ações nacionais favoritas, como as da Samsung Electronics Co, comprando US$ 12,3 bilhões líquidos até agora em 2022. As ações do maior fabricante mundial de memória caíram 28% neste ano, um período marcado por vendas globais no setor de tecnologia.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Tesla tem dificuldade de alcançar metas e oferece descontos de US$ 7.500