Mercados

Ibovespa avança e dólar recua com balanços e Fomc no radar

Investidores estão voltando foco para os balanços de gigantes da tecnologia enquanto aguardam outro aumento de juros pelo Fed

Investidores estão céticos também de que o Fed possa domar a pior inflação em quatro décadas sem levar a economia americana a uma recessão
25 de Julho, 2022 | 01:18 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) mantém alta na tarde desta segunda (25), enquanto as bolsas americanas operam mistos, com os papéis de tecnologia pressionando para baixo.

Os investidores estão voltando seu foco para os balanços das grandes empresas de tecnologia enquanto aguardam outro aumento da taxa de juros pelo Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos. A expectativa é de um aumento de pelo menos 75 pontos base nesta semana, de forma a conter a inflação.

Os ganhos das companhias tecnológicas estão se dissipando, com os investidores se preparando principalmente para más notícias das megacaps. A receita da Amazon (AMZN), que divulga números na quinta-feira (28), deve crescer no ritmo mais lento em décadas.

Os fabricantes de chips estão passando de tempos de expansão para uma potencial saturação do mercado. Empresas como Uber (UBER) e DoorDash (DASH) podem ser vítimas de cortes no orçamento do consumidor. Há ainda o recuo na publicidade online, que deve pesar nos resultados da Meta (META), dona do Facebook.

PUBLICIDADE

Os investidores estão céticos também de que o Fed possa domar a pior inflação em quatro décadas sem levar a economia americana a uma recessão. Mais de 60% dos 1.343 entrevistados na última pesquisa MLIV Pulse disseram que há uma probabilidade baixa ou zero de que o banco central dos EUA possa conter as pressões sobre os preços ao consumidor sem causar uma contração econômica.

No Brasil, a uma semana da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), dados do IPCA-15, considerado uma prévia da inflação oficial do país, serão conhecidos na terça-feira (26).

De acordo com o relatório Focus, divulgado nesta segunda pelo Banco Central, a autoridade monetária deverá elevar a taxa básica de juros em 50 pontos base, para 13,75% ao ano, na próxima semana, se mantendo neste patamar até dezembro. Para 2023, o mercado estima uma Selic de 10,75% ao ano.

Com relação à inflação, os economistas consultados pelo Focus veem alta de 7,30% este ano, ante 7,54% anteriormente, enquanto para 2023 as apostas são de alta de 5,30%, contra 5,20% no levantamento anterior.

PUBLICIDADE

Confira o desempenho dos mercados nesta segunda-feira (25):

  • Por volta das 13h10 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 1,26%, negociado aos 100.166 pontos
  • O dólar à vista cedia cerca de 1,69%, a R$ 5,40;
  • Nos EUA, o Dow Jones subia 0,03%, enquanto o S&P 500 caía 0,03% e o Nasdaq, 0,51%

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também

Petz aposta em plano de saúde e serviços para fidelizar clientes, conta CEO

Maior siderúrgica da China alerta para piora da crise no setor; brasileiras ficam no radar

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE