Tech

Nem Stranger Things salva: Netflix divulga queda de assinantes

Serviço de streaming perdeu mais de um milhão de clientes no semestre, mas diz que poderia ter sido pior

Netflix perde um milhão de assinantes no semestre
Por Lucas Shaw
19 de Julho, 2022 | 06:25 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — A Netflix (NFLX) perdeu mais de um milhão de assinantes no primeiro semestre de 2022, mesmo com o sucesso da quarta temporada da série de ficção Stranger Things. Mas, segundo a companhia, o recado para os investidores é de que poderia ter sido pior. E Stranger Things ajudou.

A empresa voltou a crescer e perdeu só 970 mil assinantes no segundo trimestre, menos da metade do que Wall Street temia. Isso animou os investidores, que elevaram as ações 12% nas negociações after-hours. Neste trimestre, a Netflix espera alcançar até 1 milhão de assinantes.

Embora isso esteja bem abaixo da previsão de 1,83 milhão de analistas neste período, reverteria as perdas do primeiro semestre.

As ações da Netflix saltaram para US$ 225 no after-market e fechou o pregão a US$ 201,63 em Nova York nesta terça-feira, uma queda acumulada de 67% neste ano.

PUBLICIDADE

Apesar das preocupações com o aumento da concorrência, a Netflix continua confiante na sua posição. A empresa disse que sua participação no total de visualizações na indústria americana atingiu um recorde histórico em junho, com 7,7% de fatia.

Procurando monetizar para reverter a queda de assinantes, a Netflix está desenvolvendo um serviço de streaming com publicidade e está testando maneiras de cobrar clientes para compartilhamento de senha. Testes que começaram em países da América Latina espanhola.

No segundo trimestre, a receita da Netflix cresceu 8,6%, para US$ 7,97 bilhões, aquém das expectativas dos analistas para US$ 8,04 bilhões, em parte por causa do dólar forte.

Durante o trimestre, a Netflix perdeu 1,3 milhão de clientes nos EUA e Canadá, sua maior região, e outros 770 mil em Europa, Oriente Médio e África (EMEA), sua segunda maior região.

PUBLICIDADE

Essas foram as quedas trimestrais mais acentuadas que a empresa registrou desde que expandiu para esses mercados. Mas o crescimento na região da Ásia-Pacífico compensou esses declínios. A Netflix adicionou 1,1 milhão de clientes na APAC, após corte preços na Índia.

O presidente Reed Hastings posicionou por muito tempo a Netflix como um alternativa sem publicidade à TV a cabo, mas agora diz que anúncios são necessários para atrair as pessoas que acham o serviço muito caro.

A Netflix elevou os preços várias vezes e agora é um dos os serviços de streaming mais caros.

Por isso, a empresa irá lançar uma opção baixo custo sustentada por publicidade usando a Microsoft (MSFT) como parceira para a tecnologia de anúncios.

A Netflix também começou a lançar novos episódios das séries em partes, rompendo com a tradição de liberar todos os episódio de uma temporada ao mesmo tempo.

A empresa lançou a última temporada de “Ozark” e “Stranger Things” em duas partes.

PUBLICIDADE

A estratégia permite que a Netflix prolongue a vida útil dos seus maiores seriados. Quando todos os episódios são lançados de uma só vez, a maioria da audiência acontece nas primeiras semanas.

O número de pessoas que cancelam a Netflix aumentou 87% em um ano, de acordo com a Antenna, uma plataforma de dados.

Nesta terça-feira, a Netflix anunciou que vai adquirir a Animal Logic, um estúdio de animação australiano que trabalhou em no filme do Lego.

‘Running up that hill’

A popularidade da quarta temporada de “Stranger Things” superou as expectativas dos executivos da Netflix. O drama sobrenatural tem sido uma das séries mais bem sucedidas do serviço desde sua estreia em 2015, e fez de Millie Bobby Brown uma das atrizes mais requisitadas de Hollywood.

PUBLICIDADE

O lançamento de “Stranger Things” fez com que assinantes da Netflix mantivessem a assinatura até o início do terceiro trimestre para terminar a temporada.

Agora, a Netflix está procurando transformar sucessos como “Stranger Things” em franquias que podem durar mais que qualquer show individual.

O total de assinantes no segundo trimestre foi de 220,7 milhões, em comparação com estimativas de 220,2 milhões.

Para este trimestre, a Netflix prevê receita de US$ 7,84 bilhões, enquanto os analistas esperavam US$ 8,1 bilhões. Neste trimestre, a empresa diz que o total de membros chegará a 221,7 milhões, também tímido em relação às estimativas.

PUBLICIDADE

Leia também:

Netflix começa a cobrar por senha compartilhada na América Latina