O que é a Blockchain e quais seus potenciais usos

Tecnologia viabiliza o compartilhamento de informações, documentos e transações, de forma segura e transparente

Bloomberg Línea
Tempo de leitura: 3 minutos

O mercado de criptomoedas vem crescendo em um ritmo exponencial, dominando as capas dos sites de notícias, e até mesmo as pautas do Congresso Federal.

Mas, por trás disso tudo, há uma tecnologia responsável por estruturar e assegurar o bom funcionamento desse mercado: a blockchain.

A blockchain pode ser entendida como uma tecnologia que busca viabilizar o compartilhamento de informações, documentos e transações de uma forma segura e transparente entre partes envolvidas em uma relação, sem que haja necessidade de intermediação de um terceiro.

Esse compartilhamento de informações é feito por meio de um sistema descentralizado, ou seja, mediante um sistema que não possui uma única entidade detentora. Esse sistema é configurado por diversos indivíduos que, atuando como nódulos integrantes desta rede, passam a ser detentores e administradores dos dados inseridos nela.

Na prática, isso significa que há uma maior segurança e estabilidade garantida aos clientes e às informações inseridas na rede, pois, além de não serem armazenadas em um único local, os blocos de dados, uma vez inseridos, são imutáveis e inalteráveis. Isso faz com que seja virtualmente impossível sua corrupção e alteração por hackers, já que os dados estão armazenados em milhares de computadores que podem ser acessados por todos os seus usuários, simultaneamente.

O diferencial da blockchain é o uso de uma tecnologia de criptografia, que verifica a legitimidade dos dados inseridos na rede para que, uma vez verificados como legítimos, possam ser adicionados à uma corrente de dados já existentes nesta rede, formando uma corrente de blocos.

De uma forma mais precisa, pode-se dizer, então, que a blockchain é uma rede descentralizada e pública, que se configura como um banco de dados imutáveis e inalteráveis, por meio do uso de tecnologias de criptografia.

É possível afirmar isso devido às dezenas de aplicabilidades práticas da tecnologia, como por exemplo:

Internet das Coisas (IoT)

É uma referência à capacidade de determinados objetos tecnológicos de se conectarem com a rede mundial de computadores, transferindo dados e se comunicando entre si. É, em resumo, a automatização e digitalização dos dispositivos que fazemos uso em nosso dia-a-dia.

Há uma compatibilidade natural entre o IoT e a blockchain. Enquanto a blockchain se caracteriza como uma rede descentralizada, as redes IoT são comumente usadas para recolher dados de fontes separadas e diferentes.

Não só isso, mas o fim ao qual a blockchain se destina - de conferir confiança e segurança às transações – é ideal para a tecnologia da IoT, que, apesar de muito útil, expõe seus detentores a muitos riscos de roubo de dados por hackers.

Contratos Inteligentes (Smart Contracts)

Diretamente relacionado com o sistema da IoT, os Smart Contracts são estruturados por meio da blockchain, fazendo com que suas cláusulas sejam conferidas e validadas de maneira automática, diante da ocorrência de um determinado evento previamente estipulado.

Isso, na prática, é extremamente vantajoso, pois, além de eliminar a necessidade de existir um terceiro intermediário para conferir a relação – reduzindo os custos relacionados a isso, por consequência-, também assegura maior celeridade e segurança à transação.

Armazenamento de dados

Os mesmos setores citados acima também fazem uso da blockchain como uma forma de armazenamento de dados, uma vez que sua natureza imutável e descentralizada, e o fato de todos os computadores da rede estarem continuamente verificando as informações nela armazenadas, tornam a blockchain ideal para armazenar dados sensíveis.

No caso do governo, junto ao importantíssimo armazenamento de dados sensíveis sobre todos os indivíduos de uma determinada população, a blockchain também garantiria maior segurança e confiabilidade aos documentos públicos. Isso porque a tecnologia permitirá confirmar a existência de um certo documento, bem como sua data e hora de criação.

E essas são apenas algumas das dezenas de aplicabilidades que essa tecnologia tem a oferecer para nossa sociedade. E é justamente por isso que a blockchain e as criptomoedas, também, não só vieram para ficar, mas para revolucionar todos os tipos de indústrias e aspectos da vida – dando maior segurança, transparência, responsabilidade e eficiência para todas elas.

Na Binance Academy, que tem a missão de educar sobre o potencial transformador do ecossistema blockchain e dos criptoativos, existem centenas de artigos em 21 idiomas para todos os níveis de conhecimento, que podem esclarecer dúvidas e instruir os usuários sobre o universo de pagamentos com criptomoedas. É um conteúdo gratuito que pode ser explorado continuamente para que todos possam entender o assunto e tomar decisões mais fundamentadas.