Negócios

Musk evita responder sobre desistência da compra do Twitter em evento

Bilionário focou discurso no Hot Sun Valley, em Idaho, em ambição de colonizar Marte, fugindo de questões sobre o colapso das negociações

Elon Musk critica decisão do Twitter de banir Trump da rede social e diz que vai votar nos republicanos
Por Ed Ludlow e Sonali Basak
10 de Julho, 2022 | 10:09 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O fracasso da compra do Twitter (TWTR) por Elon Musk fez a aparição do bilionário no evento Allen & Co.’s Sun Valley Conference até uma atração muito aguardada, mas acabou deixando alguns participantes um pouco desanimados.

Ele se recusou a responder questões sobre o negócio, no entanto, reiterou queixas sobre o tratamento da empresa ao ex-presidente Donald Trump e como a rede social compartilha dados do usuário.

Para muitos daqueles que estenderam suas estadias em Sun Valley, Idaho, para ouvir Musk, provavelmente foi uma decepção, segundo pessoas que acompanharam o evento de perto.

Ele subiu ao palco no sábado, menos de 24 horas depois de desistir de sua oferta de US$ 44 bilhões para comprar o Twitter, e usou grande parte do tempo delineando sua visão para o futuro da humanidade em Marte, disseram as pessoas, pedindo para não serem identificadas.

PUBLICIDADE

O CEO da SpaceX chamou Marte de uma apólice de “seguro de vida civil” caso um desastre aconteça na Terra. O planeta é necessário como plataforma para a vida humana continuar, quando o sol eventualmente se apagar, acrescentou Musk.

Musk é um defensor da colonização de Marte há muito tempo, tuitando no início deste ano sobre um possível pouso humano até 2029. Os investidores da SpaceX estavam presentes na conferência Sun Valley, alguns dos quais ficaram para o discurso de Musk. O “valuation” (avaliação) da empresa privada aumentou em sua rodada de financiamento mais recente.

Musk foi questionado sobre o Twitter pelo CEO da OpenAI, Sam Altman, cuja organização trabalhou em estreita colaboração com o homem mais rico do mundo. Musk fazia parte do conselho da OpenAI e fez doações consideráveis para a empresa de pesquisa, que trabalha para tornar a inteligência artificial um benefício para a sociedade. Musk continua sendo um conselheiro da OpenAI.

Em uma declaração na sexta-feira, Musk acusou o Twitter de deturpar dados de usuários e de não cumprir “obrigações contratuais” de fornecer informações sobre como avaliar a prevalência de bots na rede de mídia social. Sua decisão de desistir do acordo prepara o terreno para uma árdua briga judicial, com o Twitter prometendo, minutos da divulgação de Musk, lutar no tribunal.

PUBLICIDADE

Pelo menos um participante presente simpatizou com a decisão de Musk de evitar discutir o acordo, citando o litígio pendente. Alguns participantes disseram que pensaram em investir nas ações do Twitter em antecipação ao acordo, mas hesitaram devido à natureza volátil de Musk e ao fato de que ele poderia desistir de um acordo.

Musk falou sobre a necessidade de o Twitter compartilhar seus algoritmos e ser mais transparente nos dados do usuário. Ele reiterou que acreditava que Trump precisava de um “tempo” da plataforma, em vez da proibição vitalícia imposta depois que o ex-presidente incentivou os apoiadores a marchar no Capitólio dos EUA em 6 de janeiro de 2021.

Durante sua participação no evento, Musk também falou sobre sua insatisfação com o governo do presidente Joe Biden por desprezar ele e a Tesla Inc. (TSLA) com seu estímulo aos veículos elétricos. O bilionário, que tuitou em maio que não apoia mais os democratas e que votará nos republicanos, vem reforçando as críticas à atual administração da Casa Branca.

Veja mais na Bloomberg.com

Leia também

Desistência de Musk deixa Twitter sob perspectivas desfavoráveis

PUBLICIDADE