Internacional

Conversa entre Biden e Xi deve ocorrer nas próximas semanas, diz Blinken

Secretário do Estado indica que a ligação entre os dois líderes será antes do esperado

Joe Biden indica disposição de rever tarifas impostas pelo governo Trump contra a China, mas questiona apoio de Pequim à Rússia na guerra contra Ucrânia
Por Caroline Connan e Sotiris Nikas
10 de Julho, 2022 | 09:21 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O presidente norte-americano Joe Biden e seu contraparte chinês, Xi Jinping, estão programando realizar uma nova conversa nas próximas semanas, disse o Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, neste domingo (10).

Blinken conversou com o chanceler chinês, Wang Yi, um dia antes por mais de cinco horas para ajudar a estabelecer as bases para uma ligação entre os líderes.

Enquanto Biden disse no mês passado que falaria com Xi “em breve”, Blinken deu a entender que a data da conversa está mais próxima.

“Com relação ao presidente Xi e ao presidente Biden, nossa expectativa é que eles tenham a oportunidade de conversar nas próximas semanas”, disse Blinken a repórter durante sua parada em Bangkok, na Tailândia.

PUBLICIDADE

Contexto

Os EUA intensificaram as críticas à China por seu apoio diplomático à Rússia após a invasão da Ucrânia por Vladimir Putin, o que contribuiu para o aumento da inflação em todo o mundo.

A Casa Branca está considerando reverter algumas tarifas punitivas impostas à China pelo governo Trump, mas Biden disse na sexta-feira que uma revisão estava em andamento e ele ainda não havia tomado uma decisão.

Durante uma reunião realizada à margem do encontro do Grupo dos 20 ministros das Relações Exteriores em Bali, Indonésia, Blinken disse no último sábado que falou para Wang que a China não era neutra na guerra da Ucrânia porque não existe neutralidade quando há um agressor claro. Ele citou a recente ligação de Xi com Putin como evidência do apoio contínuo de Pequim a Moscou.

As trocas de mensagens foram excepcionalmente francas, e nenhum dos lados se conteve, mas tiveram um tom profissional apesar da franqueza, de acordo com um alto funcionário do Departamento de Estado, que pediu para não ser identificado discutindo conversas a portas fechadas.

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

China multa Alibaba e Tencent por falhas no anúncio de transações

PUBLICIDADE