Mercados

Alerta no mercado: emissão de dívida tem maior desistência em anos

Mais de 70 deals foram adiados ou cancelados no primeiro semestre, mais do que no ano inteiro de 2021, segundo dados da Bloomberg

Bolsa de Valores de Nova York: mercado de capitais tem primeiro semestre de queda nos negócios
Por Jacqueline Poh
01 de Julho, 2022 | 04:55 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Empresas globais desistiram de vender títulos de dívida nos últimos seis meses - ou seja, no primeiro semestre - em volume maior do que em todo o ano de 2020.

Mais de 70 deals (negócios) de emissão foram adiados ou cancelados até agora em 2022, segundo dados compilados pela Bloomberg, contra 37 em 2021 e 67 em 2020.

Provavelmente já se passaram ainda mais anos desde que tantas empresas se retiraram do mercado de títulos, dada a era recente de dinheiro barato e abundante, embora não haja uma série histórica.

Agora, as condições financeiras estão mudando rapidamente. O maior selloff - onda vendedora - de títulos em décadas, as taxas de juros crescentes e a inflação fora de controle estão afastando as empresas da tomada de grandes decisões. Ofertas públicas iniciais e operações de fusões e aquisições também estão sendo cada vez mais suspensas até que a turbulência do mercado diminua.

PUBLICIDADE
  dfd

“Levantar capital junto com dívida para financiar aquisições está se tornando mais difícil para as empresas”, disse Carlos Fontana, responsável por crédito sindicalizado da UniCredit SpA.

Quando grandes empresas decidem recorrer ao mercado de títulos no momento atual, estão sendo obrigadas a aceitar termos menos atraentes.

O banco de desenvolvimento estatal da Alemanha, o Kreditanstalt fuer Wiederaufbau, pagou seu prêmio mais caro ainda para vender títulos verdes - green bonds - nesta semana, mostrando que os custos estão subindo acentuadamente até mesmo para os emissores considerados mais seguros.

Saiba mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também:

Opportunity quase zera posição em Brasil com eleição no radar

©2022 Bloomberg L.P.

PUBLICIDADE