PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Musk diz que segue apoiando a Dogecoin, mesmo com queda de criptomoedas

Moeda saltou até 7,9% após os comentários de Musk, juntando-se a outras altcoins como Polygon e Solana

Dogecoin tende a reagir a qualquer coisa que Musk diga sobre o assunto
Por Joana Ossinger
21 de Junho, 2022 | 11:28 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O CEO da Tesla (TSLA) e da SpaceX, Elon Musk, reiterou seu apoio à Dogecoin, uma criptomoeda criada como uma piada em 2013, nesta terça-feira (21). O empresário lembrou que a Tesla aceita Dogecoin como pagamento por mercadorias e reiterou que a SpaceX fará o mesmo em breve.

PUBLICIDADE

“Conheço muitas pessoas que não são tão ricas e que me incentivaram a comprar e apoiar a Dogecoin”, disse Musk em entrevista ao editor-chefe da Bloomberg News, John Micklethwait, no Fórum Econômico do Catar em Doha.

A Dogecoin saltou até 7,9% após os comentários de Musk, juntando-se a outras altcoins como Polygon e Solana. O token ainda acumula queda de 63% este ano, arrastado pelo recuo das criptomoedas que viu o Bitcoin cair abaixo de US$ 20.000 na semana passada.

PUBLICIDADE

Dogecoin tende a reagir a qualquer coisa que Musk diga sobre o assunto. A moeda subiu cerca de 9% logo depois que Musk twittou que continuaria a apoiá-la e que continuaria a comprá-la.

O empresário tem falado sobre criptomoedas nos últimos anos, às vezes até movimentando mercados. Ele ajudou a impulsionar o Bitcoin no início de 2021, quando a Tesla comprou alguns tokens para seu tesouro corporativo - antes disso, dizendo que o preço parecia “alto” e expressando preocupação com o uso de energia na mineração de Bitcoin, que causaram declínios.

Em março, Musk reiterou que possui Bitcoin, Ether e Dogecoin e disse que não os venderá.

Leia também

Ainda há espaço para queda no mercado de ações, dizem Morgan Stanley e Goldman

Multiplan tem venda recorde, mas crescer portfólio só após ‘tempestade’, diz CEO