Negócios

Rival da ESPN? Apple transmitirá jogos de futebol dos EUA e mira agora NFL

Fabricante do iPhone assina acordo de dez anos com a Major League Soccer; em março, ela havia adquirido direitos da liga profissional de beisebol, a MLB

Futebol por streaming: maiores ligas do mundo estão acertando novos contratos para transmissão em plataformas
Por Gerry Smith
14 de Junho, 2022 | 03:53 pm
Tempo de leitura: 2 minutos
Últimascotações

Bloomberg — A Apple (AAPL) garantiu os direitos de longo prazo para transmitir partidas da Major League Soccer (MLS), a liga profissional de futebol dos Estados Unidos, em importante passo rumo à sua ambição de se tornar uma emissora esportiva.

A empresa vai começar a transmitir as partidas no ano que vem como parte de um acordo com duração de 10 anos. Os torcedores poderão assistir às partidas por meio de um novo produto de streaming por assinatura da MLS disponível no aplicativo da Apple TV, segundo declaração da empresa. Algumas partidas serão gratuitas para assinantes da Apple TV+, o serviço de streaming da empresa.

Em março, a Apple entrou em um acordo com a Major League Baseball (MLB), a liga de beisebol, para transmitir partidas nas noites de sexta-feira. Segundo o informado, a Apple vem mostrando interesse em adquirir o pacote NFL Sunday Ticket atualmente detido pela DirecTV.

Os acordos entre a liga de futebol profissional masculino dos Estados Unidos e a ESPN, a Fox e a Univision, da Walt Disney (DIS) expiram neste ano. Mais de uma dezena de empresas declararam interesse em adquirir os direitos, incluindo gigantes de tecnologia como a Amazon (AMZN) e a Apple e empresas de mídia tradicionais, como a Warner Bros., a Discovery (DISCA) e a Paramount Global.

PUBLICIDADE

Com o aumento da audiência, a liga pretendia cobrar muito mais do que os US$ 90 milhões por ano recebidos segundo o acordo anterior. A Apple está pagando uma garantia mínima de US$ 250 milhões por ano, de acordo com o Sports Business Journal.

A MLS chegou a um acordo com a Apple em parte porque isso permitiria que a liga transmitisse suas partidas em um só lugar e isso aumentaria a popularidade da MLS globalmente, principalmente porque a liga tem muitos jogadores de países estrangeiros, de acordo com o comissário Don Garber.

“O que estamos tentando fazer é agregar o máximo possível de nosso conteúdo para facilitar a vida dos nossos torcedores, onde quer que eles estejam e seja lá qual for a forma de consumo”, disse Garber durante uma coletiva de imprensa na terça-feira (14).

O novo acordo significa que o serviço de streaming ESPN+ da Disney perderá no final deste ano os jogos da MLS que tem transmitido. A liga ainda está em negociações para vender seus direitos tradicionais de televisão. Quando questionado sobre a ESPN, Garber disse aos jornalistas que “estamos negociando para que continue conosco”.

PUBLICIDADE

A MLS vai cuidar da produção da transmissão dos jogos. Cada torcedor com ingressos para a próxima temporada da MLS receberá uma assinatura gratuita do novo serviço de streaming. O preço da assinatura não foi divulgado.

O acordo é outro sinal de como o futebol se tornou o esporte favorito da era do streaming. O Paramount+ transmite os jogos da Série A da Itália, o equivalente à primeira divisão. O Peacock, da NBC, exibe a Premier League da Inglaterra, que foi renovada em novembro por mais de US$ 2,5 bilhões. A ESPN+ transmite partidas da La Liga da Espanha e da Bundesliga da Alemanha.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Fortunas de bilionários de cripto desabam tão rápido quanto surgiram

Varejistas e seguradoras vão oferecer banda larga. Essa é a nova aposta do BTG

PUBLICIDADE