Cripto

Opções de Bitcoin mostram investidores apreensivos com derretimento

Maior criptomoeda já perdeu 38% em 2022, enquanto tokens menos conhecidos tiveram desempenho ainda pior no sell-off deste ano

Bloomberg
Por Vildana Hajric
26 de Maio, 2022 | 01:09 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O Bitcoin (BTC) pode ter ficado menos volátil nos últimos dias, mas isso não significa que os investidores ficaram menos ansiosos com a perspectiva de novos tombos.

O coeficiente entre opções de venda e de compra da moeda digital atingiu uma máxima de 12 meses, chegando a 0,72, o que significa que muitos operadores acumulam hedges caso ela embarque em outro movimento de queda e suas perdas se aprofundem. O coeficiente atingiu um pico de 0,96 em abril do ano passado, antes que os preços caíssem cerca de 50% no mês seguinte, de acordo com dados compilados pela Babel Finance.

Isso “sinaliza ceticismo nos mercados com crescente sentimento de baixa”, disse Josh Olszewicz, chefe de pesquisa da Valkyrie Investments. “Dada a situação macro global e a aversão ao risco quase uniforme que atualmente domina a maioria das classes de ativos, operadores seguiram na mesma linha com suas estratégias de Bitcoin.”

O Bitcoin e outras criptomoedas estão atoladas em um sell-off este ano, com uma perda de cerca de 38% para o maior ativo digital.

PUBLICIDADE

Tokens menores e menos conhecidos se saíram ainda pior. O Dogecoin, que teve sucesso durante a pandemia, registra queda de 54% no ano. O XRP e Bitcoin Cash caíram mais ou menos o mesmo tanto, enquanto Avalanche e Solana já perderam mais de 70% em 2022, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Coeficiente entre opções de venda e de compra de Bitcoin em 2022dfd

Wilfred Daye, CEO da Securitize Capital, uma gestora de ativos digitais, também aponta que, nas últimas semanas, a volatilidade implícita se tornou “super cara”. À medida que a volatilidade suspeita aumentou, a volatilidade implícita subiu ao longo da curva, o que significa que “mais pessoas estão comprando opções acima de seu valor intrínseco”, disse ele. “Isso mostra que mais pessoas estão dispostas a pagar mais por opções de venda”.

O aumento na relação venda-compra das opções “sinaliza uma certa mudança no mercado”, disse Stephane Ouellette, CEO da FRNT Financial. Para os defensores de longa data das criptomoedas que não querem se desfazer de suas posições, “se proteger contra a volatilidade do mercado é provavelmente mais aceitável neste contexto”, disse.

Mais importante pode ser o fato de que a moeda “pode girar tão rápido que, embora você possa pensar que está caindo, você não quer vender sua posição completamente porque as coisas podem decolar muito rápido”, acrescentou. “Opções de venda fazem algum sentido nessa dinâmica.”

PUBLICIDADE

Os investidores que antes gostavam de criptomoedas esfriaram suas perspectivas após o aperto do Federal Reserve gerar volatilidade no mercado e diminuir o crescimento antes aquecido de ativos especulativos. O diretor de investimentos da Guggenheim Partners, Scott Minerd, disse que espera que o Bitcoin caia para US$ 8 mil. Anteriormente, ele havia previsto que poderia chegar a US$ 400 mil.

Há mais de duas semanas o Bitcoin é negociado abaixo de US$ 35 mil e girava em torno de US$ 29 mil na quinta-feira (26).

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Ibovespa sobe acompanhando maior apetite por risco do exterior

Pedidos de seguro-desemprego nos EUA caem mais do que o previsto