PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Estilo de vida

10 melhores e piores cidades para evitar um burnout

Cidades europeias despontam no ranking de melhores cidades para equilibrar trabalho com vida pessoal

Oslo, na Noruega, é considerada a melhor cidade para o equilíbrio entre vida profissional e pessoal
Por Jo Constantz
25 de Maio, 2022 | 11:22 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Sabe qual a melhor cidade para o equilíbrio entre vida profissional e pessoal? Oslo, na Noruega. E o que deixa os trabalhadores mais sobrecarregados? Dubai.

PUBLICIDADE

Isso de acordo com um estudo divulgado nesta quarta-feira (25) pela empresa de tecnologia de acesso móvel Kisi, que analisou fatores como intensidade de trabalho e habitabilidade na cidade, bem como assistência médica de qualidade, custo de vida acessível e amplo tempo de folga. Enquanto um trabalhador típico em Helsinque, na Finlândia – o número três para o equilíbrio entre vida profissional e pessoal na lista –, tira um mês inteiro de férias pagas todos os anos, por exemplo, a norma em Los Angeles é de apenas uma semana.

Para muitos, a pandemia foi um momento para repensar as prioridades e dar grandes saltos na vida – como mudar para uma nova cidade. E como o mercado de trabalho continua aquecido, os planos de retorno ao escritório em todos os setores falharam.

PUBLICIDADE
Melhores cidades para se trabalhar de casadfd

Os funcionários resistiram – aproveitando a flexibilidade oferecida pelo trabalho remoto – e muitos estão preparados para mudar de emprego se a empresa exigir trabalho presencial. Empresas como a Airbnb (ABNB) estão prometendo políticas permanentes de trabalho remoto para atrair candidatos em uma competição cada vez mais intensa por talentos. Os líderes das cidades que buscam capitalizar a recém-descoberta mobilidade dos trabalhadores e aproveitar a oportunidade de expandir sua base tributária e impulsionar suas economias precisarão competir em muitas dimensões.

Nesse cenário, alguns centros financeiros e corporativos, que há muito são potências econômicas, tiveram uma classificação ruim. A cidade de Nova York caiu no ranking, chegando a 59 de 100 cidades, abaixo dos 38 do ano anterior e 21 em 2019, antes da pandemia. Londres, embora classificada significativamente mais alta, também caiu – para 27 em 2022, de 20 no ano anterior e 12 em 2019.

Cidades mais sobrecarregadas dfd

Trabalhadores esgotados podem querer considerar Amsterdã, Buenos Aires ou Sydney, onde menos de 10% da população está sobrecarregada, de acordo com o estudo. Aqueles que apreciam seu trajeto matinal de cinco minutos da cama para a sala de estar podem pensar em Singapura, Washington D.C. ou Austin, onde a maior porcentagem de trabalhos pode ser realizada remotamente.

Kisi estudou 51 áreas metropolitanas dos EUA e 49 grandes cidades globais em mais de 130 pontos de dados – como taxas de excesso de trabalho, acesso a cuidados de saúde e métricas de segurança para avaliar a intensidade do trabalho, os direitos e o bem-estar dos habitantes.

Melhores Cidades para equilíbrio entre trabalho e vida em 2022dfd

“Os últimos anos testaram as estruturas de suporte existentes para funcionários em todo o mundo”, disse Bernhard Mehl, CEO da Kisi. “O estresse e a perturbação contínuos causados pela pandemia foram seguidos pela guerra na Ucrânia, contribuindo para a instabilidade global que será sentida nos próximos anos.”

PUBLICIDADE

Leia também

Política de Covid Zero torna meta de crescimento da China quase impossível

Tesla não consegue levar processo por assédio sexual para arbitragem