PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa e exterior sobem com menor aversão ao risco após juros na China

Mercados internacionais têm sessão de recuperação, em meio às preocupações com o avanço dos preços no mundo

Por volta das 10h33 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 1,44%, aos 108.545 pontos
20 de Maio, 2022 | 10:46 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Após o tombo de mais de 2% na quarta (18) e de uma recuperação descolada do exterior ontem, o Ibovespa (IBOV) operava em alta na manhã desta sexta-feira (20), acompanhando os mercados internacionais que voltavam a subir após mais uma semana de quedas em meio às preocupações com a alta dos preços e aumento dos juros, o que pode minar o crescimento econômico global.

Lá fora, investidores buscam ativos de risco, se afastando brevemente de ativos de refúgio, reagindo à queda de juros na China que pode ajudar a turbinar a economia do país, desfalecida pela política de Covid Zero contra o ressurgimento do vírus.

A sessão desta sexta também era de alta para as bolsas europeias, que podem ter o primeiro aumento de juros já em julho, segundo Joachim Nagel, presidente do banco central alemão.

Confira o desempenho dos mercados nesta sexta-feira (20):

PUBLICIDADE
  • Por volta das 10h33 (horário de Brasília), o Ibovespa subia 1,44%, aos 108.545 pontos;
  • O dólar à vista caía 0,47%, a R$ 4,9078;
  • Nos EUA, os índices cediam: o do Dow Jones subia 0,82%, o do S&P 500 avançava 1,04%, enquanto o da Nasdaq tinha alta de 1,32%;

Contexto

Empurrão à economia chinesa. O banco central do país asiático reduziu o juro dos empréstimos de cinco anos em um valor superior ao esperado, numa clara tentativa de compensar o impacto dos lockdowns pelos surtos de Covid-19 na economia, sobretudo no mercado imobiliário.

Dilema Inflação x Economia (ainda) no radar. Isso não quer dizer que se dissiparam as preocupações de que uma política monetária mais restritiva freie em seco a economia dos Estados Unidos. O temor com relação à dose do remédio para tratar a inflação galopante tem sido uma máxima dos mercados globais, que rumavam para uma sequência - histórica - de sete semanas em queda.

De olho na macro. Na Europa, o destaque do dia é a confiança ao consumidor na Zona do Euro, que deve mostrar deterioração. Nos EUA, hoje a agenda está fraca.

Musk no Brasil. O bilionário que fez um proposta para a compra de US$ 44 bilhões do Twitter (TWTR), aterrissou no Brasil a bordo do seu jato particular, um Gulfstream G650E. Ele chegou em São Paulo, partindo do Texas, para se encontrar com o presidente Jair Bolsonaro e empresários locais.

PUBLICIDADE

Leia também:

Porto no Espírito Santo quer mudar rota da exportação de soja

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.