+ Mercado Bitcoin

Metaverso ainda depende de bom hardware, relatam usuários

Quem entra com frequência no ambiente virtual diz ser necessário um computador com configurações que suportem a navegação

Otimização da rede está entre os problemas que devem ser resolvidos em 2022
Tempo de leitura: 3 minutos

Por Gino Matos para Mercado Bitcoin

São Paulo — O metaverso se tornou um tema muito procurado no último trimestre de 2021. Apesar da temática futurista, o universo virtual já oferece experiências ao usuário comum. O conceito é parecido com outros universos virtuais de realidade aumentada, como VR Chat e Second Life, o que facilita a familiarização de novos usuários.

A otimização, contudo, ainda é um problema. A jornalista Leah Dolan, em sua matéria sobre a semana da moda no metaverso para o CNN Style, relatou que seu antigo notebook não suportava o metaverso. Leah conta que recursos sofisticados usados dentro do ambiente virtual demandam um dispositivo com boas configurações. Como resultado, ao entrar no metaverso não conseguia ficar mais do que 15 minutos sem que houvesse algum problema de navegação.

Falta de otimização

O usuário que se identifica como Bitfiend afirma que um bom hardware não é mandatório, mas é recomendado. “Eu estava usando um processador i7 de primeira geração até dois meses atrás e conseguia navegar pela Decentraland. Porém, os picos de lentidão do aplicativo estavam se tornando insuportáveis.”

Metaversos, como Decentraland e Sandbox, ainda estão em suas fases iniciais de desenvolvimento – conhecidas como alfa. Durante esse período é normal que as performances dessas plataformas não estejam otimizadas. Ou seja: é necessário um dispositivo com configurações acima da média para executar a aplicação.

Em termos de desempenho, um bom computador demanda uma boa placa de vídeo, também conhecida pela sigla em inglês GPU. Os preços dessas peças de hardware saltaram consideravelmente durante a pandemia, devido à falta de silício para produção de chips. Dados do Windows Central apontam que o custo das GPUs da fabricante Nvidia subiu 216% na mesma época.

A união desses pontos faz com que, para navegar sem problemas, seja necessário um computador com preço pouco acessível. O hardware, então, acaba sendo uma barreira para a entrada no metaverso. A GPU mais básica recomendada por Bitfiend, o modelo GeForce GTX 1080 Ti, custa, no Brasil, entre R$ 3.200,00 e R$ 5.600,00, dependendo do fabricante.

Outro usuário que também teve problemas com seu hardware, e que se identifica como TheGoldGuy, conta que teve de comprar um MacBook mais moderno para conseguir navegar na Decentraland. “O problema é que eles ainda não possuem uma versão definitiva para o sistema operacional do Mac, o que ainda causa problemas às vezes.”

GoldGuy compartilha da opinião de Bitfiend sobre um bom dispositivo não ser obrigatório para interagir casualmente com o metaverso. Já para usuários que frequentam diariamente o universo virtual, contudo, é preciso investir em um bom computador.

Óculos de RV, uma saída

Os óculos de realidade virtual (RV) dividem-se entre aqueles que precisam de um hardware externo, como um computador, e os que possuem um sistema próprio. A equipe por trás da Decentraland tem testado uma aplicação nativa para esses óculos que não depende de outros dispositivos.

Para GoldGuy e Bitfiend, a integração do metaverso de forma nativa nesses óculos de realidade aumentada pode favorecer a entrada. “Acredito que a melhor experiência seria por meio de óculos de RV, e isso poderia atrair mais usuários”, diz Bitfiend. “A presença nativa nesses dispositivos de realidade virtual poderá atrair mais pessoas”, completa GoldGuy.

A título de comparação, os óculos de RV Oculus Quest 2 podem ser adquiridos no Brasil por R$ 2.600,00. O valor é quase 20% menor do que a GPU recomendada por Bitfiend como configuração mínima de um computador.

Bitfiend ressalta, porém, ser necessária a presença nativa nos dispositivos de realidade virtual. Caso contrário, o uso desses óculos que demandam hardware externo somente aumentaria o custo e teria uma experiência mais imersiva.

Ambos os usuários concluem compartilhando suas convicções de que o metaverso será mais acessível a partir do terceiro trimestre de 2022. É nessa época que a Decentraland lançará sua versão completa, o que pode melhorar a otimização para os usuários cujo dispositivo não conta com peças modernas de hardware.

Mercado Bitcoin

Mercado Bitcoin

A maior plataforma de criptomoedas da América Latina