PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Minério de ferro caminha para a pior semana em meses com receios na China

Matéria-prima subiu nesta sexta-feira (13) em Singapura, mas ainda acumula queda de 8% na semana

Un montículo de mineral de hierro
13 de Maio, 2022 | 10:07 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O minério de ferro caminha para seu maior declínio semanal desde meados de fevereiro, com a disseminação das restrições contra a covid-19 na China e o agravamento da crise imobiliária impedindo a recuperação da demanda.

A matéria-prima subiu nesta sexta-feira (13) em Singapura, mas ainda acumula queda de 8% na semana. Pequim relatou um ligeiro aumento nos casos de covid-19, enquanto as autoridades negaram que a cidade fosse bloqueada em meio a preocupações crescentes com a crescente resposta da capital ao surto.

PUBLICIDADE

No mercado imobiliário, a Sunac China, a quarta maior incorporadora imobiliária do país, deixou de fazer o pagamento de um título em dólar nesta semaa. A inadimplência gera temores de que um setor importante para a demanda de minério de ferro continue enfraquecendo.

O minério de ferro caiu cerca de um quarto da alta deste ano, alcançada no início de março, à medida que as restrições de vírus são estendidas pela China. Os lockdowns estão dificultando que o governo libere os gastos com infraestrutura e ocorrem em uma época do ano em que a construção normalmente aumenta após o inverno.

“As restrições relacionadas ao vírus da China estão enfraquecendo o impacto das medidas de apoio durante o pico da temporada de construção e os indicadores de habitação estão em baixa”, disseram analistas do Australia & New Zealand em nota, incluindo Daniel Hynes. “A produção de aço pode aumentar, embora medidas de controle iminentes sejam um risco negativo.”

PUBLICIDADE

Ainda assim, espera-se que a demanda melhore no médio prazo, à medida que os casos de vírus diminuam e Pequim implemente políticas de apoio ao crescimento, disse a Huatai Futures em nota. Enquanto isso, os estoques de minério de ferro nos portos chineses caíram 2,5% em relação à semana anterior, segundo o site da indústria Steelhome.

O minério de ferro subia 1,4% a US$ 127,30 a tonelada às 9h36 em Singapura, horário de Brasília. Os futuros de Dalian subiram 3,4%, reduzindo sua queda semanal para 0,2%. Barras de aço e bobinas laminadas a quente avançaram em Xangai.

Leia também

5 pontos para entender o que está acontecendo com o Nubank

Últimas BrasilMinério de ferroChina
PUBLICIDADE