Mercados

Rublo supera real como moeda com melhor desempenho do ano

O rublo subiu mais de 11% em relação ao dólar americano, enquanto o real avançou 9% desde o início do ano

O Banco da Rússia agiu rapidamente para proteger a economia de US$ 1,5 trilhão do país de sanções abrangentes que atingiram bancos
Por Davison Santana
11 de Maio, 2022 | 02:53 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os controles de capital impostos pela Rússia transformaram o rublo na moeda de melhor desempenho do mundo este ano, embora poucas pessoas possam lucrar com a alta.

O rublo retomou seu avanço em relação ao dólar nesta quarta-feira, quando a Bolsa de Moscou reabriu após dois dias de feriado. A moeda russa agora registra alta de mais de 11% em relação ao dólar americano desde o início do ano, superando o avanço de 9% do real para se tornar o maior ganho entre as 31 principais moedas monitoradas pela Bloomberg. A taxa de câmbio offshore subiu ainda mais, em cerca de 12%.

Os ganhos do rublo resultam de uma série de medidas tomadas pelo governo russo para defender a moeda após as sanções. Além de impor controles de capital, a Rússia forçou exportadores a venderem divisas e exige que seu gás natural seja pago em rublos.

Estrategistas dizem que o rali não tem credibilidade porque muitas mesas de câmbio pararam de negociar o rublo já que seu valor visto nos monitores não é o preço pelo qual pode ser negociado no mundo real.

PUBLICIDADE

Mesmo assim, a ironia do desempenho do rublo durante a guerra é notável, especialmente porque outros países que impuseram controles de capital no passado recente não obtiveram os mesmos resultados.

A Turquia e a Argentina tentaram medidas semelhantes quando enfrentaram uma horda de vendedores nos últimos anos, com consequências desastrosas para a lira e o peso, que atingiram novos mínimos históricos e nunca se recuperaram.

O rublo superou o real como o melhor desempenho do mundo à medida que se aproxima o fim do aperto monetário no Brasil. Depois de elevar a Selic em 10,75 ponto percentual desde o início de 2021, o Banco Central sinaliza uma desaceleração no ritmo de alta e sua intenção de encerrar o ciclo em breve.

Embora o carry do real permaneça alto, o spread sobre as taxas dos EUA provavelmente diminuirá, já que o Federal Reserve continua aumentando o custo do dinheiro de forma agressiva.

PUBLICIDADE

Leia também:

Nubank e Paxos firmam parceria para serviços de compra e venda de criptomoedas

PUBLICIDADE