PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

Clubes de futebol espanhóis devem registrar US$ 313 mi em perdas nesta temporada

LaLiga disse que a recuperação da receita é o primeiro passo para normalizar as finanças dos clubes

Bancos liderados pelo Goldman Sachs (GS) colocaram um título de alto rendimento de 850 milhões de euros para apoiar o investimento
Por Thomas Gualtieri
14 de Maio, 2022 | 07:24 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os clubes de futebol espanhóis voltarão a ter perdas nesta temporada, mesmo depois que as restrições da covid-19 foram afrouxadas e os torcedores autorizados a voltar aos estádios, aumentando a receita.

As equipes devem registrar um prejuízo combinado de 297 milhões de euros (US$ 313 milhões), cerca de um terço dos 892 milhões de euros perdidos na temporada passada, de acordo com um relatório financeiro publicado na terça-feira (10) pela LaLiga. A receita da jornada deve quase dobrar para 742 milhões de euros em relação à temporada passada, quando a pandemia forçou o fechamento dos estádios.

PUBLICIDADE

A LaLiga disse que a recuperação da receita é o primeiro passo para normalizar as finanças dos clubes, que representa o único investimento futebolístico da CVC Capital Partners. A empresa de capital privado injetará 2 bilhões de euros no torneio espanhol por meio de uma entidade que administrará suas receitas de transmissão. Bancos liderados pelo Goldman Sachs (GS) colocaram um título de alto rendimento de 850 milhões de euros para apoiar o investimento.

A liga espera que a receita aumente 5% para cerca de 4 bilhões de euros nesta temporada, embora não se espere que se recupere totalmente aos níveis pré-pandemia até a temporada 2023-2024. Embora as vendas de mercadorias também cresçam, uma queda nas transferências de jogadores terá um impacto negativo novamente nesta temporada.

Limite de gastos negativo

Com um prejuízo de 481 milhões de euros na época passada, o FC Barcelona representa a maioria dos resultados negativos dos clubes espanhóis em 2021. O clube histórico é a única equipe do principal torneio nacional cujo limite de gastos é inferior a zero. O Barcelona só poderá contratar um novo jogador se conseguir economizar em suas despesas.

PUBLICIDADE

O clube, que inicialmente se recusou a aderir ao acordo com a CVC, está agora em negociações com a empresa de private equity, informou a imprensa local. O serviço de streaming de música Spotify (SPOT) assinou recentemente um acordo para colocar sua marca nos uniformes e no estádio do time.

Leia também

Siderúrgicas afundam com notícia de redução de tarifa sobre aço

Últimas BrasilCVC PartnersLaLiga
PUBLICIDADE