PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Dólar americano impera em mercado tomado por medo de estagflação

Bloomberg Dollar Spot Index supera todos os outros ativos este mês, com avanço de 0,6%, enquanto ações e títulos caem

Há cinco semanas, investidores despejam dinheiro em um fundo negociado em bolsa que rastreia notas do Tesouro americano, consideradas de liquidez equivalente ao dólar
Por Denitsa Tsekova e Cecile Gutscher
09 de Maio, 2022 | 07:30 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os investidores evitam quase tudo, menos dinheiro em caixa, na atual liquidação dos mercados.

O Bloomberg Dollar Spot Index supera todos os outros ativos este mês, com avanço de 0,6%, enquanto ações e títulos caem. Há cinco semanas, investidores despejam dinheiro em um fundo negociado em bolsa que rastreia notas do Tesouro americano, consideradas de liquidez equivalente ao dólar. São os maiores fluxos de entrada desde 2020.

Tudo isso mostra que os investidores focam em uma coisa neste momento: preservar capital. Desaceleração do crescimento econômico, inflação persistente e mais lockdowns de covid na China convergiram para criar um cenário de investimento tóxico. Até as commodities, um dos antídotos favoritos contra inflação, sucumbiram à liquidação global na segunda-feira.

“Sempre que você vê esse tipo de volatilidade de mercado, os investidores migram para a segurança do dinheiro, e você está vendo essa dinâmica agora”, disse Dan Suzuki, vice-diretor de investimentos da Richard Bernstein Advisors.

PUBLICIDADE

“Em vez de uma saída da renda variável para uma mistura de títulos e dinheiro, a ida para o dinheiro em caixa está sendo financiados por vendas de ações e títulos”, acrescentou.

  dfd

É um tema que se repete nas maiores casas de investimento. Como colocou semana passada o chefe global de investimentos em renda fixa da BlackRock, Rick Rieder, “estamos segurando nosso dinheiro com as duas mãos”. Sua empresa aumenta exposição a ativos de qualidade, favorecendo títulos com grau de investimento ou lastreados em ativos de primeira linha.

Paul Tudor Jones, CEO e chefe de investimentos da Tudor Investment, disse que não tem certeza se este será um momento para tentar ganhar dinheiro.

Não dá para imaginar um ambiente pior do que onde estamos agora para ativos financeiros”, disse ele à CNBC este mês. “Está claro que não é hora de ficar com títulos e ações.”

PUBLICIDADE

Embora os mercados de ações e títulos tenham caído durante todo o ano, os movimentos de baixa se acentuaram desde o aumento de juros de 0,5 ponto percentual do Federal Reserve na semana passada. O aperto alimentou o medo de que a economia dos EUA esteja à beira de cair na estagflação - uma mistura de custos crescentes, queda de empregos e crescimento lento.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Frenesi das meme stocks contribui para arrecadação recorde de impostos nos EUA