Internacional

Banco Central da China tenta acalmar mercados com promessa de apoio

Medidas são tentativa de acalmar mercados de preocupação com crescimento do país após lockdowns em Xangai

Banco disse que promoverá o desenvolvimento saudável e estável dos mercados financeiros e proporcionará um bom ambiente monetário e financeiro
Por Bloomberg News
26 de Abril, 2022 | 09:09 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — O banco central da China prometeu apoiar a economia por meio de financiamento direcionado para pequenas empresas e uma rápida resolução da repressão em andamento às empresas de tecnologia. O pacote faz parte da mais recente tentativa de Pequim de tranquilizar os investidores nervosos com o crescimento e os lockdowns por conta da covid.

O Banco Popular da China (PBOC) “intensificará o apoio da política monetária prudente à economia real, especialmente para indústrias e pequenas empresas atingidas pela pandemia”, afirmou em comunicado nesta terça-feira (26).

O banco disse que promoverá o desenvolvimento saudável e estável dos mercados financeiros e proporcionará um bom ambiente monetário e financeiro. Reiterou que manterá a liquidez razoavelmente ampla.

Os comentários seguiram a declaração do PBOC na segunda de que iria cortar a quantidade de dinheiro que os bancos precisam manter em reserva para suas participações em moeda estrangeira, uma tentativa de reforçar a moeda depois que ela ficou sob pressão em meio a saídas recordes de capital.

PUBLICIDADE

As observações do banco central impulsionaram os mercados chineses, com o índice de referência CSI 300 subindo até 1,5%, depois de cair 4,9% na segunda-feira, a maior perda desde fevereiro de 2020.

Repressão tecnológica

O PBOC também abordou as preocupações em torno de uma repressão regular às empresas de tecnologia, dizendo que “impulsionará firmemente e concluirá a retificação de grandes empresas de plataforma o mais rápido possível e facilitará o desenvolvimento saudável da economia de plataforma”.

Os comentários, que foram em grande parte uma reiteração daqueles de um comitê financeiro de alto nível liderado pelo vice-primeiro-ministro Liu He em março, impulsionaram o índice Hang Seng Tech em até 5,8%.

O sentimento do mercado havia diminuído nas últimas semanas, com a decepção pela falta de cumprimento de várias promessas importantes de autoridades e depois que os lockdowns em Xangai e outros lugares começaram a se espalhar.

PUBLICIDADE

“Enquanto o Banco Popular da China tentou limitar as saídas de capital, a resposta monetária à fraqueza econômica foi decepcionante. Sem medidas concretas em direção a flexibilização monetária ou melhorias significativas na saúde pública, as ações chinesas permanecerão sob pressão”, escreveu Seema Shah, estrategista-chefe da Principal Global Investors, em nota.

O foco agora mudará para a reunião do Politburo do Partido Comunista, que geralmente ocorre no final de abril e abrangerá questões de política econômica. Vários importantes conselheiros e economistas ligados ao governo pediram a Pequim que flexibilize as políticas para o setor imobiliário e de internet e forneça estímulo direto às famílias.

A abordagem Covid Zero da China está colocando a economia sob grande pressão. Um índice da Bloomberg que acompanha um conjunto de indicadores econômicos iniciais caiu em abril para o pior nível em dois anos. O Morgan Stanley rebaixou sua previsão de crescimento em 40 pontos base para 4,2%, enquanto a Daiwa Capital Markets e a TD Securities também reduziram suas projeções.

O PBOC tem sido cauteloso com as medidas de política monetária até agora, evitando cortar as taxas de juros em abril e fornecendo apenas um modesto aumento de caixa aos bancos. A liquidez interbancária continua alta, e as restrições rígidas do covid em alguns dos principais centros de negócios ameaçaram limitar o impacto de qualquer flexibilização ampla.

“Espero que a flexibilização das políticas permaneça direcionada com foco em ajudar empresas e setores menores mais atingidos pelas interrupções da covid”, disse Liu Peiqian, economista chinês do NatWest Group. “Afrouxamento mais forte e de base ampla” pode ser implementado depois que os surtos de covid forem controlados, disse ela.

Na semana passada, o governador Yi Gang destacou o foco do banco central em manter a inflação sob controle e enfatizou sua abordagem direcionada para ajudar a economia. A declaração do banco na terça-feira ecoou essa estratégia, com a promessa de adicionar 100 bilhões de yuans (US$ 15,2 bilhões) de cota ao programa de repasses para apoiar a produção e armazenamento de carvão. O programa fornece empréstimos a bancos comerciais a setores específicos.

PUBLICIDADE

O banco central também disse que criaria fundos de repasse para o setor de aviação, além de expandir o programa para cobrir mais pequenas empresas, inovação tecnológica e assistência a idosos.

Leia também

Quem são os destaques de Finanças entre as 50 Mulheres de Impacto