PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Zelenskiy alerta sobre ambições russas após comentários de general

Depois de não conseguir tomar a capital da Ucrânia, Kiev, no início da invasão, as forças russas se reagruparam para uma tentativa de tomar toda a região de Donbass

Estabelecer controle total sobre o Donbas e o sul da Ucrânia também permitiria a Moscou “influenciar aspectos-chave da economia ucraniana
Por Ros Krasny
23 de Abril, 2022 | 08:53 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy expressou indignação depois que um general russo disse que o Kremlin pretende garantir o controle de todo o sul da Ucrânia, bem como do leste de Donbas.

PUBLICIDADE

Os comentários de sexta-feira do major-general Rustam Minnekayev, comandante interino do Distrito Militar Central da Rússia, estavam em desacordo com as ambições declaradas e mais limitadas de Moscou na Ucrânia.

“Isso só confirma o que eu disse muitas vezes: a invasão russa da Ucrânia foi planejada apenas como um começo, então eles querem capturar outros países”, disse Zelenskiy em seu discurso noturno em vídeo. “Quem é o próximo?”

PUBLICIDADE

Minnekayev, que falou na sexta-feira em uma reunião da indústria de defesa em Ekaterinburg, foi o primeiro a articular um plano para estender uma ponte terrestre russa no sul da Ucrânia até o enclave pró-Moscou da Transnístria na Moldávia.

A população de língua russa lá, a noroeste da principal cidade portuária de Odesa, no Mar Negro da Ucrânia, está sendo “oprimida”, disse ele. O Ministério das Relações Exteriores da Moldávia convocou rapidamente o embaixador russo na sexta-feira para expressar sua “profunda preocupação” com os comentários de Minnekayev.

Estabelecer controle total sobre o Donbas e o sul da Ucrânia também permitiria a Moscou “influenciar aspectos-chave da economia ucraniana, portos do Mar Negro por onde passam as exportações agrícolas e metalúrgicas”, disse Minnekayev.

Embora não esteja claro se a declaração representa a política oficial, outros ecoaram os comentários: o serviço de notícias RIA Novosti no sábado disse que Leonid Babashov, membro da Duma russa, falou sobre a importância de estabelecer corredores terrestres para a Crimeia - anexada por Moscou em 2014 -- “e possivelmente para a Transnístria.”

Apetite crescente?

O Ministério da Defesa da Ucrânia twittou na sexta-feira que os comentários de Minnekayev significavam que a Rússia havia “parado de esconder” suas ambições imperialistas. O conselheiro de Zelenskiy, Mykhailo Podolyak, disse no Twitter que “o apetite de Moscou continua a crescer”.

PUBLICIDADE

O porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin, Dmitry Peskov, se recusou a comentar na sexta-feira quando perguntado sobre a declaração do general em uma teleconferência com repórteres.

Depois de não conseguir tomar a capital da Ucrânia, Kiev, no início da invasão, as forças russas se reagruparam para uma tentativa de tomar toda a região de Donbass. Separatistas apoiados pela Rússia controlam parcialmente Donetsk e Luhansk, dentro do Donbas, desde 2014.

Putin reivindicou na quinta-feira a vitória na estratégica cidade portuária de Mariupol, no sul, após um cerco brutal, mesmo quando cerca de 2.000 soldados ucranianos permanecem escondidos na gigante siderúrgica Azovstal.

Odesa permanece firmemente em mãos ucranianas, embora tenha sido alvo de bombardeios esporádicos durante os dois meses de guerra. As forças russas tomaram a cidade de Kherson, no sul, no início da invasão.

Autoridades ucranianas disseram que a Rússia planeja realizar um referendo de independência em Kherson, semelhante aos realizados anteriormente pela autodeclarada república popular de Donetsk e Luhansk.

A cidade portuária vizinha de Mykolaiv e áreas vizinhas em uma região sob controle da Ucrânia de Kherson a Odesa enfrentaram repetidos ataques de foguetes de tropas russas.

PUBLICIDADE

Analistas do Instituto para o Estudo da Guerra, um think-tank com sede nos EUA, disseram que não há indícios de que as ambições imediatas de Moscou se estendam à Transnístria.

“Mesmo que as forças russas tenham tentado retomar as principais operações ofensivas em direção a Mykolaiv e Odesa, é altamente improvável que tenham a capacidade de fazê-lo”, disseram os analistas em uma avaliação diária da guerra.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE

Soja: Indústria ignora oferta menor e amplia processamento no Brasil

Quanto ganha cada presidente na América Latina?