Internacional

Ferrari faz recall global de milhares de carros por problemas nos freios

Companhia aconselhou proprietários a pararem imediatamente e providenciar reboque caso a luz de advertência de “nível baixo do fluido de freio” se acenda

Embora esta seja uma notícia negativa para a Ferrari, analistas acreditam que impacto será momentâneo
Por Bloomberg News, Danny Lee e Daniele Lepido
22 de Abril, 2022 | 01:20 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As ações da Ferrari tiveram a maior queda em mais de duas semanas depois que a montadora de carros esportivos de luxo confirmou que fará o recall de milhares de seus carros devido a problemas com o sistema de freios.

“Os veículos envolvidos nesta campanha de recall possuem uma tampa de fluido do reservatório de freio que não permite a adequada ventilação, criando um potencial vácuo dentro do reservatório”, disse a Ferrari, com sede em Maranello, na Itália, em um comunicado. O recall envolve alguns modelos 458 e 488 da montadora.

Embora a Ferrari não tenha fornecido detalhes sobre o número total de carros envolvidos no recall ao redor do mundo, a montadora fez o recall de 2.222 veículos somente na China, alertando os proprietários sobre possíveis problemas com freios.

Um recall na China dessa magnitude equivaleria a quase todos os veículos que a Ferrari vendeu no país de 2018 a março deste ano, segundo dados da Bloomberg Intelligence.

PUBLICIDADE

A Ferrari disse que identificou o problema trabalhando junto com o fornecedor Robert Bosch GmbH.

As ações da empresa chegaram a cair até 3,3% com as notícias nesta sexta-feira (22), acumulando queda de 13% no ano. A queda das ações desta sexta-feira também faz da Ferrari o pior desempenho do dia no índice Stoxx 600 Automobiles & Parts.

Um aviso publicado no site da Administração Estatal de Regulamentação do Mercado da China nesta sexta-feira disse que o recall abrange os carros das séries 458 Italia, 458 Speciale, 458 Speciale A, 458 Spider, 488 GTB e 488 Spider, fabricados entre 2 de março de 2010 e 12 de março de 2019.

“Os veículos cobertos por este recall podem aumentar potencialmente o risco de vazamento de fluido de freio, resultando em desempenho de frenagem reduzido ou falha de freio”, de acordo com o site, que aconselhou os proprietários a dirigir com cautela e parar imediatamente e providenciar o reboque caso a luz de advertência de “nível baixo do fluido de freio” se acenda. O recall começa em 30 de maio.

PUBLICIDADE

Embora esta seja uma notícia negativa para a Ferrari, qualquer impacto provavelmente será apenas de curto prazo, escreveu Andrea Trovarelli, analista da Bestinver Securities, em nota. “Lembramos aos leitores que no ano fiscal de 21, a Ferrari embarcou cerca de 3.700 veículos para a Ásia-Pacífico, ou seja, cerca de 33% do total de embarques.”

A divisão chinesa da Ferrari substituirá a tampa do reservatório de fluido de freio gratuitamente para veículos dentro do escopo do recall, de acordo com o aviso desta sexta-feira.

– Esta notícia foi traduzida por Melina Flynn, Content Producer da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Renault estuda venda de fatia na Nissan para focar em elétricos

Macron cada vez mais perto de vencer as eleições na França

PUBLICIDADE