Startups

Ex-executivos do SoftBank investem em novo venture capital do fundador da Ualá

Pierpaolo Barbieri está lançando um novo fundo de venture capital chamado 17Sigma para investir na região

Novo fundo de Barbieri vai apostar nas startups early-stage da América Latina
Por Carolina Millan
18 de Abril, 2022 | 12:26 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O fundador da fintech argentina Ualá, Pierpaolo Barbieri, está lançando um novo fundo de venture capital que captou US$ 30 milhões com uma série de investidores, incluindo General Catalyst, o fundador da Brevan Howard, Alan Howard, e outros.

Por meio da nova empresa 17Sigma, Barbieri vai apostar nas startups early-stage da América Latina. Os investidores incluem os ex-executivos do SoftBank Marcelo Claure e Paulo Passoni, 166 2nd, do Adam Neumann, Kevin Ryan, fundador da MongoDB, o cofundador da Rappi Sebastian Mejia, o diretor gerente da Greenmantle LLC Niall Ferguson e o ex-diretor gerente sênior da Key Square, Diego Dayenoff, também investiram no fundo.

O lançamento acontece após um ano recorde de rodadas para startups na América Latina em 2021, com cerca de US$ 15 bilhões captados, ajudando a elevar 17 novas empresas ao valor de US$ 1 bilhão ou mais, segundo dados da Associação para Investimentos de Capital Privado na América Latina (LAVCA).

Barbieri, 34, é o fundador de um desses novos unicórnios, a startup de serviços financeiros Ualá, com sede em Buenos Aires, que opera no México e na Colômbia, além de seu país de origem. A empresa foi avaliada em US$ 2,5 bilhões em sua última rodada de investimento.

PUBLICIDADE

O 17Sigma se concentrará em rodadas de pré-seed e seed na América Latina, já que há menos interesse nessa fase de financiamento de fundos globais maiores, de acordo com Barbieri.

“Quando pensamos neste projeto, achamos que a maneira mais eficaz de ajudar a comunidade e inovar os mercados é apostar no estágio inicial”, disse Barbieri. “É quando os fundadores precisam de mais ajuda, precisam de ideias, estão construindo equipes.”

A equipe de gestão da Ualá também está investindo na empresa, acrescentou Barbieri.

Enquanto Barbieri é o principal investidor e faz parte do comitê de investimentos, o fundo será administrado pela sócia-gerente Bianca Sassoon, anteriormente investidora na empresa de venture capital Kaszek Ventures, tornando-se o primeiro fundo na América Latina de língua espanhola a ser liderado por uma mulher, disse Barbieri.

PUBLICIDADE

A equipe tem três membros e estará contratando ativamente, segundo o executivo. A 17Sigma já investiu em 10 empresas de países como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e México. A empresa de capital de risco pretende investir em mais 15 a 20 alvos em todos os setores, além das fintechs.

“Buscamos empresas com o objetivo de desenvolver a digitalização na América Latina e aumentar a concorrência em mercados geralmente monopolistas”, disse Barbieri. Ele explica que o nome do fundo é um termo estatístico que se refere a eventos altamente improváveis. “Queremos ajudar esses fundadores a criar esses eventos 17 sigma, tão raros que raramente acontecem, mas quando acontecem, mudam a natureza da economia”.

Leia também

Estagiários da Faria Lima ganham mais do que o profissional médio brasileiro

PUBLICIDADE