Mercados

Ações na Ásia apontam para abertura estável, enquanto futuros dos EUA sobem

Investidores avaliam a perspectiva de um aperto mais rápido da política do Fed e o impacto no crescimento global e na inflação da guerra na Ucrânia

Na China, os investidores estão cada vez mais cautelosos com os riscos no país e clamando por mais estímulos à medida que a firme adesão do governo ao Covid-zero impede o crescimento
Por Andreea Papuc
18 de Abril, 2022 | 07:50 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As ações na Ásia parecem preparadas para uma abertura estável na terça-feira (19), com os investidores avaliando a perspectiva de um aperto mais rápido da política do Federal Reserve e o impacto no crescimento global e na inflação da guerra na Ucrânia.

Os futuros dos EUA avançam no início das negociações na Ásia, enquanto os contratos foram mais altos no Japão. Austrália e Hong Kong abrirão após o feriado da Páscoa. As ações dos EUA terminaram pouco alteradas em negociações fracas nesta segunda-feira.

Os títulos do Tesouro caíram na ponta longa, com o rendimento de 10 anos acima de 2,8%. O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse que aumentos nas taxas de juros de 75 pontos-base - embora não sejam o caso base - não devem ser descartados, pois os bancos centrais precisam agir rapidamente para combater a inflação. O dólar ganhou, enquanto o iene está no meio de uma das piores séries de perdas em décadas.

Um salto nos custos de energia destacou as preocupações com a inflação, já que os preços do gás natural nos EUA subiram para o nível intradiário mais alto em mais de 13 anos. O petróleo reduziu ganhos.

PUBLICIDADE

Os rendimentos do Tesouro estão em torno dos mais altos em mais de três anos, enquanto os investidores debatem se a inflação está atingindo o pico. As interrupções nas cadeias de suprimentos devido aos bloqueios da China e aos fluxos de commodities da guerra estão mantendo as pressões ascendentes sobre os preços em um momento em que o crescimento global tende a desacelerar. O Banco Mundial cortou sua previsão de expansão econômica global este ano com a invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Os picos de rendimento muitas vezes significaram problemas para as ações, mas acreditamos que o passado é um guia imperfeito em um mundo moldado por choques de oferta”, disseram em nota os estrategistas do BlackRock Investment Institute, liderados por Wei Li, estrategista-chefe global de investimentos. “Vemos os bancos centrais se normalizando rapidamente – mas não travando a economia. Isso deve manter os rendimentos reais baixos e sustentar as avaliações de ações.”

Na China, os investidores estão cada vez mais cautelosos com os riscos no país e clamando por mais estímulos à medida que a firme adesão do governo ao Covid-zero impede o crescimento.

Enquanto isso, o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy disse na segunda-feira que as forças russas começaram a campanha para conquistar a região de Donbas, no leste da Ucrânia, enquanto Moscou continua movendo tropas e materiais para essa parte do país.

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Investidores fogem da China temendo controversas com Rússia

Greve no BC não representa bom presságio para inflação

PUBLICIDADE