Negócios

Musk faz oferta de US$ 43 bilhões pelo Twitter

Bilionário disse que ele é a ’pessoa certa’ para desbloquear o potencial extraordinário do Twitter

A pessoa mais rica do mundo oferecerá US$ 54,20 por ação em dinheiro pelo Twitter
Por Maxwell Adler e Giles Turner
14 de Abril, 2022 | 08:16 am
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Elon Musk fez uma oferta “melhor e final” para comprar o Twitter (TWTR), dizendo que a empresa tem um potencial extraordinário e que ele é a pessoa certa para desbloqueá-lo.

A pessoa mais rica do mundo oferecerá US$ 54,20 por ação em dinheiro, representando um prêmio de 54% sobre o preço de fechamento de 28 de janeiro e um valor de cerca de US$ 43 bilhões.

As ações da empresa de mídia social subiam 18% nas negociações pré-mercado.

Musk, de 50 anos, anunciou a oferta em um documento na Comissão de Valores Mobiliários dos EUA nesta quinta-feira (14), depois de recusar um possível cargo no conselho da empresa. O bilionário, que também controla a Tesla (TSLA), divulgou pela primeira vez uma participação de cerca de 9% em 4 de abril. As ações da Tesla caíam cerca de 1,5% nas negociações de pré-mercado com a notícia.

PUBLICIDADE

A oferta é a mais recente saga no relacionamento volátil de Musk com o Twitter. O executivo é um dos perfis mais seguidos da plataforma, muitas vezes twittando memes e provocações para os seus mais de 80 milhões de seguidores. Ele falou abertamente sobre as mudanças que gostaria de considerar impor na plataforma de mídia social, e a empresa ofereceu a ele um assento no conselho após o anúncio de sua participação, o que o tornou o maior acionista individual.

Depois que sua participação se tornou pública, Musk imediatamente começou a apelar a outros usuários sobre possíveis movimentos, desde transformar a sede do Twitter em São Francisco em um abrigo para sem-teto e adicionar um botão de edição para tweets até conceder marcas de verificação automática a usuários premium. Um tweet sugeriu que o Twitter pode estar morrendo, já que várias celebridades com grande número de seguidores raramente tweetam.

Insatisfeito com a influência que vem de ser o maior investidor do Twitter, ele agora lançou uma aquisição completa, um dos poucos indivíduos que podem pagar por isso. Atualmente, Musk tem uma fortuna de cerca de US$ 260 bilhões de acordo com o Bloomberg Billionaire’s Index, em comparação com a avaliação de mercado do Twitter de cerca de US$ 37 bilhões.

Em uma carta ao conselho do Twitter, Musk disse acreditar que o Twitter “não prosperará nem servirá ao imperativo social [de sua liberdade de expressão] em sua forma atual. O Twitter precisa ser transformado em uma empresa privada”

PUBLICIDADE

É improvável que a aquisição seja um processo prolongado. “Se o negócio não der certo, já que não tenho confiança na administração nem acredito que possa conduzir a mudança necessária no mercado público, precisarei reconsiderar minha posição como acionista”, disse Musk.

Musk informou ao conselho do Twitter no fim de semana anterior que achava que a empresa deveria ser privada, de acordo com o comunicado de hoje.

A oferta de US$ 54,20 por ação é “muito baixa” para os acionistas ou o conselho aceitarem, disse Adam Crisafulli, da Vital Knowledge, em um relatório, acrescentando que as ações da empresa atingiram US$ 70 a menos do que há um ano.

Musk contratou o Morgan Stanley (MS) como seu consultor para a aquisição. O preço da oferta também inclui o número 420, amplamente reconhecido como uma referência codificada à maconha. Ele também escolheu US$ 420 como o preço das ações para possivelmente tornar a Tesla privada em 2018, um movimento que o levou ao escrutínio da SEC.

Confira na íntegra a carta de Musk ao conselho do Twitter:

Investi no Twitter porque acredito em seu potencial de ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo, e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento.

PUBLICIDADE

No entanto, desde que fiz meu investimento, agora percebo que a empresa não prosperará nem atenderá a esse imperativo social em sua forma atual. O Twitter precisa ser transformado em uma empresa privada.

Como resultado, estou oferecendo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento. Minha oferta é minha melhor e última oferta e, se não for aceita, precisarei reconsiderar minha posição como acionista.

O Twitter tem um potencial extraordinário. Eu vou desbloqueá-lo.

--Com a colaboração de Zac Fleming e Ryan Vlastelica

PUBLICIDADE

Leia também

Vélez, do Nubank: ‘Indústrias serão dominadas por empresas de tecnologia’