Internacional

Traders chineses apostam que estímulo superará surto de covid

Xangai continua registrando um aumento nos casos de Covid, com quase 20 mil novas infecções relatadas na quarta-feira

O otimismo doméstico contrasta com as crescentes preocupações em outros lugares com o agravamento do surto na China
Por Bloomberg News
07 de Abril, 2022 | 10:45 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As crescentes infecções por Covid na China estão provocando pouco pânico no mercado de ações, com investidores locais apostando que as autoridades liberarão estímulos para sustentar o crescimento.

O índice de referência CSI 300 teve alta de mais de 1% desde que o centro financeiro de Xangai introduziu um confinamento no início da semana passada. Um índice imobiliário de Xangai e um indicador da Bloomberg para as empresas do setor na China ganharam mais de 8% no período, impulsionados por promessa de apoio e estímulo econômico.

As apostas estão aumentando de que os formuladores de políticas da China implantarão mais estímulos para sustentar o crescimento, já que o presidente Xi Jinping procura garantir um terceiro mandato este ano.

Um relatório sobre setor de serviços fraco divulgado na quarta-feira destacou os riscos para a segunda maior economia do mundo, com os números para gastos durante as recentes festividades apontando para mais danos à frente em meio a amplas restrições por conta da pandemia.

PUBLICIDADE

“Já vimos e reprimimos esses surtos tantas vezes antes e temos muita experiência”, disse Chen Shi, gerente de fundos da Shanghai Jade Stone Investment Management. “Olhando em retrospecto para 2020, os maiores retornos das ações vieram junto com o período de maiores incertezas sobre o vírus nos dois primeiros trimestres.”

Chen, que está confinado em seu complexo há mais de 20 dias, espera que o afrouxamento da política se traduza em melhores valuations, mesmo que os lucros sejam afetados. A ampla gama de opções de tratamento, testes mais extensos e uma taxa de mortalidade mais baixa indicam que o surto pode ser contido, disse ele.

Os investidores parecem ter se livrado de alguns riscos na quinta-feira após ganhos recentes, com o índice CSI 300 recuando 1,3%. O Shanghai Stock Exchange Property Index caiu 3,2%.

Estrangeiros vendem

O otimismo doméstico contrasta com as crescentes preocupações em outros lugares com o agravamento do surto na China. Analistas do Morgan Stanley cortaram sua meta para o índice CSI 300 em 16% na semana passada, citando fatores de risco como inadimplência de financiamento imobiliário e lockdows.

PUBLICIDADE

O banco também baixou estimativa para a expansão econômica da China em 2022 de 5,1% para 4,6% devido à “estrita adesão” do país à sua política de combate à Covid. Os economistas do Citigroup disseram que o crescimento do PIB pode sofrer um impacto de até 0,9 ponto percentual no segundo trimestre.

Investidores estrangeiros venderam 5,3 bilhões de yuans (US$ 833 milhões) líquidos de ações chinesas na quarta-feira, o maior número desde 21 de março, e também venderam na sessão de quinta-feira, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Casa de apostas da Suécia mira Brasil antes da regulação de jogos de azar

Goldman Sachs Asset contrata Daniel Lobo da BlackRock

PUBLICIDADE