PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Mundo subestima impacto da guerra, diz economista da OCDE

Organização estimou que os efeitos do conflito reduzirão mais de 1 ponto percentual do crescimento global este ano

A economista-chefe da OCDE, Laurence Boone, diz que os governos não estão suficientemente cientes das consequências econômicas de longo prazo da invasão da Ucrânia pela Rússia
Por Alessandra Migliaccio
01 de Abril, 2022 | 09:14 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os governos não estão suficientemente cientes das consequências econômicas mais duradouras da invasão da Ucrânia pela Rússia, disse a economista-chefe da OCDE Laurence Boone.

“Eu realmente acredito que estamos subestimando o impacto de médio prazo desta guerra”, disse Boone à Francine Lacqua, da Bloomberg Television, em Cernobbio, Itália, na sexta-feira. “Quanto mais a guerra durar, mais incerteza temos e mais preocupados ficamos porque a incerteza impede as compras dos consumidores e os investimentos das empresas.”

PUBLICIDADE

No início deste mês, a OCDE estimou que os efeitos do conflito reduzirão mais de 1 ponto percentual do crescimento global este ano e elevarão a inflação em mais 2,5 pontos percentuais em relação aos níveis já altos.

“Teremos consequências duradouras na segurança energética, segurança alimentar, segurança digital, sistemas de pagamento, comércio”, além do problema do aumento do fluxo de refugiados em todo o mundo, disse Boone.

Se o número de pessoas que fogem da Ucrânia chegar a 5 milhões, os custos para ajudá-los a se estabelecer e se adaptar podem chegar a 0,5% do produto interno bruto da União Europeia, disse ela, com cerca de 12.500 euros (US$ 13.835) normalmente necessários por refugiado.

PUBLICIDADE

“É muito, mas realmente vale a pena”, disse ela.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Doria: ‘Vou ser candidato a presidente para vencer o populismo e a corrupção’

Últimas BrasilOCDEUcrâniaRússia
PUBLICIDADE