PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Biden reúne-se com ministros ucranianos na Polônia

Presidente americano conversou por 40 ministos com ministros das Relações Exteriores e da Defesa da Ucrânia

O presidente dos EUA, Joe Biden, durante visita à Polônia, país que faz fronteira com a Ucrânia
Por Jordan Fabian e Josh Wingrove
26 de Março, 2022 | 11:38 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden reuniu-se com os ministros das Relações Exteriores e da Defesa da Ucrânia no sábado na Polônia, na etapa final de uma viagem destinada a mostrar a determinação dos EUA e dos aliados em combater a invasão da Rússia ao país vizinho.

A Casa Branca anunciou anteriormente que o presidente iria “aparecer” em uma reunião em Varsóvia entre o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, e o ministro da Defesa, Oleksii Reznikov, e seus homólogos norte-americanos, o secretário de Estado Antony Blinken e o secretário de Defesa Lloyd Austin. Biden entrou na sessão cerca de uma hora após o início e permaneceu por cerca de 40 minutos.

A Casa Branca não divulgou imediatamente informações sobre a discussão.

É a primeira vez que Biden fica frente a frente com altas autoridades ucranianas desde a invasão do país pelas tropas de Vladimir Putin, em 24 de fevereiro. Em um tuíte, o ministro ucraniano de Relações Exteriores disse que a reunião estava focada em “decisões práticas nas esferas política e de defesa”.

PUBLICIDADE

Biden também se reunirá com o presidente polonês Andrzej Duda, bem como com refugiados ucranianos, e, à noite (no horário local, 4 horas a mais que Brasília), fará o que o conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan chamou de “discurso importante” sobre os esforços dos EUA para ajudar a Ucrânia e combater a agressão russa.

Biden “falará sobre o que está em jogo neste momento, a urgência do desafio que está por vir, o que o conflito na Ucrânia significa para o mundo e por que é tão importante que o mundo livre sustente a unidade e resolva diante da agressão russa. “, disse Sullivan a repórteres no Air Force One na sexta-feira, a caminho da Polônia.

Os EUA e a União Europeia divulgaram na sexta-feira um acordo para ajudar a Europa a se livrar das importações de combustíveis russos. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, acusou os EUA e a UE de tentar “destruir” a Rússia por meio de “guerra híbrida, uma guerra total”.

O pacto veio um dia depois de Biden se reunir em Bruxelas com a Otan, o Grupo dos Sete e aliados da União Europeia.

Leia também: