PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Traders de commodities alertam para forte queda de liquidez

Oscilação nos preços e aumento nos custos de negócios pode estar fazendo com que operadores percam participação

Com oscilação descontrolada das commodities, traders e produtores tentam acompanhar custos para lastrear suas posições ou assumir novas
Por Archie Hunter e William Mathis
24 de Março, 2022 | 01:36 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — As altas e baixas das commodities e as chamadas de margem astronômicas estão forçando operadores a reduzirem sua atividade, tirando liquidez dos mercados e exacerbando as oscilações, segundo algumas das maiores tradings do mundo.

“Estamos vendo claramente que a liquidez, em termos de encontrar compradores e vendedores em mercados apertados ou altamente voláteis, está se tornando menor”, disse Huw Jenkins, presidente e CEO da Engelhart Commodities no Financial Times Commodities Global Summit em Lausanne, na Suíça.

PUBLICIDADE

A Engelhart reduziu pela metade suas posições nos últimos seis ou sete meses, disse ele. A empresa não foi a única.

À medida que as commodities oscilam descontroladamente, traders e produtores se esforçam para acompanhar as enormes exigências de caixa para lastrear suas posições ou assumir outras novas, o que está tirando os participantes do mercado.

A queda na liquidez está impulsionando a volatilidade quando os preços oscilam. A cotação do gás natural na Europa chegou a subir 34% na quarta-feira (23), quando o presidente russo, Vladimir Putin, se preparava para exigir pagamentos em rublos pelo combustível.

PUBLICIDADE

Esse foi apenas o exemplo mais recente das fortes oscilações desencadeadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

“A preocupação de que estamos perdendo participação está generalizada em todo o mercado”, disse o CEO do Vitol Group, Russel Hardy. “O capital no mercado inteiro, em geral, está apertado e não consegue tanto quanto conseguia há um ano, pois o custo de fazer negócios aumentou.

O salto na volatilidade pode aumentar à medida que alguns participantes são obrigados a tomar prejuízo com suas posições em derivativos e fica mais caro acrescentar novas posições.

Vários executivos de tradings também disseram que há uma tendência notável das empresas colocarem hedges e apostas em commodities no mercado de balcão por meio de bancos, em vez de bolsas.

PUBLICIDADE

Enquanto os custos associados ao trading de commodities estão crescendo, os preços mais altos também significam que as tradings precisam de crédito adicional para financiar as remessas de commodities que enviam ao redor do mundo.

As tradings com grandes volumes físicos, incluindo a Trafigura e a Mercuria, levantaram bilhões de dólares em novos financiamentos de última hora para conseguirem continuar a fazer negócios.

PUBLICIDADE

“Temos que limitar nossa atividade e nosso apetite ao risco de acordo com nossa capacidade de financiamento. É simples assim”, disse Frederic Barnaud, diretor chefe de estratégia e comercial da Mercuria.

Em última análise, o aperto está gerando mais cautela.

PUBLICIDADE

Você deve adotar uma abordagem de gerenciamento de risco extremamente conservadora”, disse Jenkins, da Engelhart.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE

Leia também

Brasil é o que mais favoreceu empreendedoras mulheres na América Latina