PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Google testa permitir que aplicativos como Spotify tenham faturamento próprio

Se o usuário optar por pagar diretamente ao App sem usar o sistema de cobrança do Google não terá que pagar comissão de 15% a 30%

Google testa permitir que aplicativos como Spotify tenham faturamento próprio
Por Mark Bergen e Lucas Shaw
23 de Março, 2022 | 08:16 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Google, da Alphabet Inc. (GOOG), começará a permitir que alguns aplicativos faturem os usuários diretamente como uma alternativa ao pagamento por meio do Google, uma concessão em meio a crescentes preocupações antitruste com taxas de lojas de aplicativos.

O novo sistema, que o Google está enquadrando como um experimento, começa primeiro com a gigante do streaming Spotify Technology SA (SPOT). Se um usuário optar por pagar diretamente ao Spotify em vez de usar o sistema de cobrança do Google, o Spotify não terá que pagar ao Google a sua comissão de 15%, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto. Um porta-voz do Google disse que a empresa ainda não resolveu os termos financeiros.

PUBLICIDADE

“Este é um marco significativo e o primeiro em qualquer grande loja de aplicativos – seja em dispositivos móveis, desktops ou consoles de jogos”, escreveu Sameer Samat, vice-presidente do Google, na quarta-feira em um post no blog. O executivo disse que o Google compartilhará mais “nos próximos meses”.

Tanto o Google quanto a Apple (AAPL) enfrentam pressão de ações judiciais e no Congresso por exigir que os fabricantes de aplicativos usem seus sistemas de pagamento.

O Google recebe uma comissão de 30% na maioria das compras e assinaturas da loja de aplicativos, mas reduziu a taxa nos últimos anos para 15% para provedores de mídia como o Spotify. O Spotify é uma das várias empresas que reclamaram da incapacidade de usar seus próprios sistemas de cobrança em lojas de aplicativos móveis.

PUBLICIDADE

Na Coreia do Sul, o Google foi forçado a fornecer um sistema de faturamento alternativo após uma ação regulatória. Nesse mercado, o Google disse que estava reduzindo as taxas dos fabricantes de aplicativos em 4%.

A nova atualização deve funcionar em todo o mundo.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE