PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Viagens

Volta ao mundo em 6 meses: cruzeiro tem passagens esgotadas em apenas 30 minutos

De acordo com a companhia responsável pela viagem, as tarifas para a viagem começaram em impressionantes R$ 474.109 por passageiro.

Imagem: Divulgação/Oceania Cruises
20 de Março, 2022 | 07:49 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — Cerca de 30 minutos depois do início das vendas da viagem “Volta ao Mundo 2024 em 180 dias”, à bordo do Insignia, navio da americana Oceania Cruises, todos os 684 tickets se esgotaram, marcando um novo recorde para a companhia.

PUBLICIDADE

Com data de saída prevista para 14 de janeiro de 2024, o cruzeiro mundial parte de Los Angeles para Nova York, cruzando três oceanos e 15 mares do Pacífico Sul até as costas da Europa. Não há passagem pelo Brasil. De acordo com a companhia, as tarifas para a viagem começaram em impressionantes R$ 474.109 por passageiro.

Diferentemente de anos anteriores, quase metade de todas as reservas vieram de hóspedes iniciantes e novos na marca.

PUBLICIDADE
Divulgação/Oceania Cruisesdfd

“A demanda fervorosa por essas experiências itinerantes também é uma prova aos nossos oficiais e tripulantes e aos parceiros de viagem que defenderam firmemente o retorno mundial às viagens”, afirma Howard Sherman, presidente e CEO da Oceania Cruises.

“A resposta à nossa Volta ao Mundo de 2024 ilustra claramente a resiliência, o entusiasmo e a paixão que levam nossos hóspedes a viajarem pelo mundo”, completou.

Com sede em Miami, a Oceania Cruises é propriedade da Norwegian Cruise Line Holdings Ltd., operadora de cruzeiros que incluem a Norwegian Cruise Line, a Oceania Cruises e a Regent Seven Seas Cruises e que oferecem itinerários para mais de 490 destinos em todo o mundo.

Leia também:

Aluguel tem maior alta em fevereiro desde 2011; veja cidades mais caras

Investidor estrangeiro já desconfia da valorização do real

Melina  Flynn

Melina Flynn

Melina Flynn é jornalista naturalizada brasileira, estudou Artes Cênicas e Comunicação Social, e passou por veículos como G1, RBS TV e TC, plataforma de inteligência de mercado, onde se especializou em política e economia, e hoje coordena a operação multimídia da Bloomberg Linea no Brasil.