PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

FMI aprova financiamento emergencial de US$ 1,4 bilhão para Ucrânia

Guerra já destruiu infraestruturas importantes e levou a 2 milhões de refugiados em menos de duas semanas

Conflito já destruiu infraestruturas importantes e levou a 2 milhões de refugiados em menos de duas semanas
Por Eric Martin
09 de Março, 2022 | 08:35 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O conselho do Fundo Monetário Internacional aprovou US$ 1,4 bilhão em financiamento emergencial para a Ucrânia, enquanto a invasão da Rússia devasta a economia do país.

Os recursos vêm do Instrumento de Financiamento Rápido da instituição, disse o FMI em comunicado na quarta-feira. Embora as perspectivas econômicas da Ucrânia estejam sujeitas a uma incerteza extraordinária, as consequências econômicas da guerra são muito sérias, com mais de 2 milhões de refugiados em menos de duas semanas e destruição em larga escala de infraestruturas importantes, disse o documento.

PUBLICIDADE

As autoridades ucranianas cancelaram seu acordo de stand-by com o fundo, que tinha US$ 2,2 bilhões restantes para pagar. Os membros do conselho no mês passado questionaram se eles tinham margem de manobra sob as regras do fundo para aprovar mais desembolsos desse empréstimo com base na incerteza política e econômica causada pela guerra, disseram pessoas familiarizadas com o assunto no mês passado.

O empréstimo de emergência aprovado na quarta-feira vem principalmente sem as condições do país normalmente exigidas pelo fundo.

O FMI também disse na quarta-feira que as autoridades ucranianas manifestaram interesse em trabalhar com o fundo para elaborar um programa econômico voltado para a reabilitação e o crescimento quando as condições permitirem. O programa anterior da Ucrânia, que era de US$ 5 bilhões e já havia pago US$ 2,8 bilhões desde 2020, incluía promessas de salvaguardar a independência do banco central e combater a corrupção.

PUBLICIDADE

O fundo alertou no sábado que a guerra e as sanções subsequentes impostas à Rússia terão um “severo impacto” na economia global. A Ucrânia enfrentará “custos significativos de recuperação e reconstrução”, disse o FMI, observando que danos econômicos “substanciais” já foram causados pela guerra.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE