PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Quanto custa encher o tanque de gasolina pela América Latina?

Venezuela tem combustível mais barato, e Uruguai aparece entre os lugares mais caros da América Latina

Segundo fontes, barril de petróleo e de gasolina possuem relação direta
28 de Fevereiro, 2022 | 09:54 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — A tensão entre Ucrânia e Rússia e outras situações internacionais pressionam o preço do petróleo e, por conseguinte, o da gasolina nas bombas. No entanto, na América Latina ainda existem países nos quais encher o tanque do carro não é uma despesa de luxo, embora se observe uma enorme dispersão de preços.

De fato, deste lado do globo está o lugar onde abastecer um carro é mais barato do que em qualquer outro lugar: na Venezuela, país que produz a principal matéria-prima, um litro de gasolina custa US$ 0,025, segundo o site Global Petrol Prices.

PUBLICIDADE

No outro extremo está o Uruguai, com o litro mais caro por US$ 1,705. O único lugar nas Américas com preço mais alto é Barbados (US$ 1,976).

Voltando ao segmento de ofertas, o segundo país mais barato da região para comprar combustível é a Bolívia, onde o litro é vendido a US$ 0,544.

“A relação entre o barril de combustível e o barril de petróleo é quase direta, um sobe US$ 10 e o outro também sobe US$ 10”

Fontes do setor petrolífero

Não obstante, a Argentina poderia disputar o segundo lugar. Por quê? No país, o litro da gasolina custa US$ 0,985 se tomarmos como referência o valor oficial do dólar. No entanto, há uma diferença cambial de mais de 100% em relação ao mercado informal, e um turista que chega a Buenos Aires e troca sua moeda em uma “cueva” no centro de Buenos Aires acaba pagando menos de 50 centavos de dólar.

PUBLICIDADE

Os outros dois países que completam a lista dos cinco mais baratos para abastecer o carro são Colômbia (US$ 0,608) e Haiti (US$ 0,65). O Equador vem logo depois, com US$ 0,674.

Em todos esses locais, os valores estão bem abaixo do que um cidadão americano paga em seu país (US$ 1,013).

Mas também há países latinos nos quais o preço está acima daqueles praticados nos Estados Unidos. Por exemplo: Panamá (US$ 1,033), Porto Rico (US$ 1,042), Guatemala (US$ 1,106), México (US$ 1,116), El Salvador (US$ 1,117), Costa Rica (US$ 1,193), Paraguai (US$ 1,211), Honduras (U$S 1,214), Nicarágua (US$ 1,216), Peru (US$ 1,216), Cuba (US$ 1,253), Brasil (US$ 1,269), Chile (US$ 1,32) e República Dominicana (US$ 1,329).

Valor do petróleo

Até agora, em 2022, o valor da commodity essencial para a produção de combustível subiu mais de 17% no caso do petróleo Brent. Comparado a um ano atrás, o aumento é de cerca de 47%.

Existe uma relação bastante direta entre o preço do petróleo e o valor do combustível”, disse uma fonte do setor petrolífero.

Ela ainda explicou: “Se observar o litro de gasolina internacional (o RBOB, preço pelo qual é comercializado na exportação do Golfo) e compará-lo com o preço do petróleo, dá uma relação quase perfeita. Há momentos em que as diferenças são ainda maiores. Por exemplo, hoje a gasolina está um pouco cara em relação ao preço do petróleo, devido aos efeitos da pandemia. Mas em geral, os outros fatores têm um impacto menor em comparação com o que está acontecendo com o petróleo”.

PUBLICIDADE

A fonte afirmou, com relação a isto, que, “em geral, se o barril de petróleo sobe dez dólares, o barril internacional de gasolina também sobe dez dólares”.

--Este texto foi traduzido por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Leia também

PUBLICIDADE