Finanças pessoais

Aperto monetário faz BlackRock prever recorde de negócios com ETF

Investidores estão apostando em produtos mais fáceis de negociar à medida que fica mais difícil comprar e vender títulos corporativos individuais

BlackRock
Por Tasos Vossos
22 de Fevereiro, 2022 | 07:25 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A maior provedora mundial de ETFs está se preparando para um ano recorde de negociações com seu principal fundo de crédito europeu. Para a BlackRock (BLK), a incerteza em relação ao cronograma e à severidade do aperto monetário empurra investidores para instrumentos mais líquidos.

O fundo negociado em bolsa (exchange-traded fund ou ETF) de títulos corporativos denominados em euros iShares já chegou a mais de 300 milhões de euros (US$ 341 milhões) em negociações diárias este ano, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Ainda é cedo para comparações anuais, mas o número aponta para o maior patamar de todos os tempos para esse ETF.

Investidores estão apostando em produtos mais fáceis de negociar — como ETF e CDS (credit-default swaps) — à medida que fica mais difícil comprar e vender títulos corporativos individuais. Neste mês, os mercados de curtíssimo prazo reagiram a um amplo movimento de reavaliação de risco após sinalizações dos principais bancos centrais de que planejam subir juros e encerrar programas de compra de títulos mais rápido do que se esperava.

“Uma conclusão do mês de fevereiro é que estamos a caminho de quebrar recordes quando se trata de volumes de negociação”, disse Vasiliki Pachatouridi, responsável por estratégia de renda fixa para Europa, Oriente Médio e África da iShares. Os investidores estão usando ETFs com maior frequência em períodos de volatilidade para “fazer apostas táticas”, acrescentou ela.

PUBLICIDADE

Diversos integrantes do Conselho Geral do Banco Central Europeu manifestaram opiniões em favor de uma postura monetária mais agressiva desde seu último encontro, em 3 de fevereiro. Na sexta-feira, Peter Kazimir apoiou o fim da flexibilização quantitativa em agosto e Bostjan Vasle defendeu um ajuste mais rápido.

O ETF IEAC da BlackRock teve seu primeiro dia com 1 bilhão de euros em negócios em quase dois anos, após a virada no posicionamento do BCE no início deste mês. Paralelamente, o volume de negociação com o índice CDS para instrumentos de alta qualidade se aproximou de níveis vistos nos EUA pela primeira vez na última década durante um período de aversão a risco.

Os volumes de negociação de ETF são impulsionados por movimentos de compra e venda. Mais de 750 milhões de euros saíram do IEAC neste ano e seu valor chegou a 10,1 bilhões de euros, segundo dados compilados pela Bloomberg. Globalmente, tem havido saída de recursos de ETFs de crédito de referência na direção de fundos que investem em instrumentos pós-fixados ou títulos de curto prazo, que são mais protegidos da alta dos juros.

No entanto, com mais eventos no calendário das autoridades monetárias, incluindo uma reunião informal do BCE em 24 de fevereiro, há grande chance de mais dias de alto volume de negociação pela frente.

PUBLICIDADE

“Não há consenso” sobre a trajetória da política monetária, disse Pachatouridi. “E este é o tipo de volatilidade que muitas instituições que fazem gestão ativa de recursos aproveitam para tentar ganhar dinheiro e encontrar oportunidades.”

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE