PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Negócios

TCU discute Eletrobras; Balanços BB, Carrefour, BTG: Radar SA

Agenda de balanços terá destaques fortes, como Banco do Brasil e BTG Pactual; oferta de ações da Alpargatas também está no radar

O banco divulga resultados do quarto trimestre na quarta-feira (16)
Por Taís Fuoco e Vinícius Andrade
11 de Fevereiro, 2022 | 01:29 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O Tribunal de Contas da União pode retomar a discussão sobre a privatização da Eletrobras na próxima terça-feira (15). Segundo o jornal O Globo, o tribunal sofreu pressão do governo para antecipar o julgamento, inicialmente previsto para 16 de março. O assunto foi interrompido na corte em dezembro após um pedido de visto do ministro Vital do Rego. Segundo a reportagem, não haverá mais pedidos de vista.

PUBLICIDADE

A semana

  • 14/fevereiro: Banco do Brasil, Engie, Itaúsa, Raízen, São Martinho divulgam balanço trimestral
  • 14/fevereiro: Estreia prevista das novas ações da Livetech da Bahia após follow-on
  • 15/fevereiro: Banrisul, Caixa Seguridade, Carrefour Brasil e PetroRio informam resultados trimestrais
  • 15/fevereiro: TCU deve voltar a discutir privatização da Eletrobras, segundo o Poder360
  • 16/fevereiro: BTG Pactual, EDP Energias do Brasil, Totvs, Weg divulgam balanço
  • 16/fevereiro: Cesp reúne debenturistas da 12ª emissão para discutir reorganização societária com a controladora VTRM Energia Participações
  • 17/fevereiro: Aeris, BR Properties, Rumo, 3Tentos, Vamos Locação informam resultados trimestrais
  • 18/fevereiro: Cosan e Taesa divulgam balanço

Ativos na mira

Depois de captar cerca de R$ 834 milhões com o follow-on, a varejista Arezzo já informou que está de olho em aquisições e ativos de longo prazo, incluindo o desenvolvimento de marcas e a abertura de lojas. Tecnologia e centros de distribuição também estão entre os segmentos que receberão parte dos recursos.

Veja mais: Arezzo vende ações a R$ 82,35 e capta R$ 834 milhões: Fontes

PUBLICIDADE

Em até 1 ano

Os atuais clientes de telefonia móvel da Oi começarão a ser migrados para as operadoras Claro, Vivo e Tim em um período de até 12 meses, disse o presidente da Vivo, Christian Gebara, ao jornal O Globo. O tribunal do Cade autorizou a venda dos ativos móveis da Oi para as três companhias no dia 9 de fevereiro, com algumas condições.

Até a total migração, a Oi seguirá oferecendo os serviços, segundo a reportagem. Haverá uma distribuição equilibrada de clientes entre as 3 companhias, disse o presidente da Vivo.

Até R$ 2 bi

A Alpargatas prepara uma oferta de ações para levantar entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões para reduzir sua alavancagem, disse o Brazil Journal citando fontes que falaram sob anonimato. A empresa estaria trabalhando com os bancos Itaú BBA, JPMorgan, Bank of America, Santander e Ciuti, segundo a reportagem.

Veja mais em bloomberg.com