Green

Bentley injeta 2,5 bilhões de libras para levar veículos elétricos ao Reino Unido

Objetivo é abandonar motores a combustão e produzir o primeiro veículo totalmente elétrico da marca em 2025

Empresa já introduziu variante elétrica do modelo
Por Siddharth Philip
26 de Janeiro, 2022 | 11:10 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A Bentley Motors vai construir seu primeiro carro totalmente elétrico no Reino Unido, que é parte de um esforço de gastos de 2,5 bilhões de libras (US$ 3,4 bilhões) para reformular a fabricação e abandonar seus motores de combustão de 12 cilindros.

O investimento na próxima década modernizará a fábrica da Bentley em Crewe, na Inglaterra, disse a marca da Volkswagen (VOW) nesta quarta-feira (26). A decisão é uma ótima notícia para os 4 mil trabalhadores da fábrica e para o governo do Reino Unido, que vem tentando proteger a fabricação local ameaçada pela saída do país da União Europeia e pela mudança acelerada para veículos elétricos.

“Nosso objetivo é nos tornarmos a referência não apenas para carros de luxo ou credenciais de sustentabilidade, mas para todo o escopo de nossas operações”, disse o CEO da Bentley, Adrian Hallmark, em comunicado.

A Bentley planeja oferecer apenas carros híbridos e elétricos plug-in até 2026 e mudar toda a sua linha para veículos totalmente movidos a bateria até o final da década. Marcas de carros de luxo como Bentley, Ferrari (RACE) e Aston Martin Lagonda (AML), enfrentam uma tarefa delicada de preservar a identidade da marca durante a dispendiosa mudança para baterias. Embora também seja elaborado em torno do desempenho superior do motor, o esforço da Bentley para eletrificar a frota está recebendo ajuda de vastos investimentos em tecnologia da Volkswagen, que busca desafiar a Tesla (TSLA) como a fabricante dominante de veículos elétricos.

PUBLICIDADE

A Bentley disse que a fábrica mais ecológica de Crewe começará a produzir o primeiro veículo elétrico da marca em 2025. A empresa já introduziu variantes híbridas plug-in de seu veículo utilitário esportivo Bentayga, bem como do sedã Flying Spur.

A Lamborghini, marca da Volkswagen, alocou 1,5 bilhão de euros (US$ 1,7 bilhão) para a mudança rumo a híbridos plug-in e planeja oferecer um modelo movido puramente a bateria durante a segunda metade da década.

--Esta notícia foi traduzida por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE