PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa descola do exterior e sobe com commodities

Mercados globais operam com cautela diante da decisão do Federal Reserve e da tensão Rússia-Ucrânia; dólar cai

Índice tem dia de ganhos
25 de Janeiro, 2022 | 03:35 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O Ibovespa (IBOV) apresenta um movimento oposto ao observado nos principais mercados globais e sobe mais de 1%. O índice é impulsionado pelas altas em papéis relacionados a commodities, como o minério de ferro, na parte da manhã, e o petróleo, com destaque para Petrobras (PETR4). O dólar também ignora o exterior e cai, assim como as taxas do DI. Lá fora, o foco continua sendo a reunião do Federal Reserve amanhã (26) e o conflito Rússia-Ucrânia.

  • A bolsa opera próxima dos 109 mil pontos enquanto o dólar fica abaixo dos R$ 5,50.

Nos EUA, mercados de ações retomaram o sell-off nesta terça (25) conforme crescem as tensões antes da decisão de política monetária do Federal Reserve, com o presidente Jerome Powell enfrentando o desafio de lidar com a escalada da inflação sem diminuir significativamente o apetite ao risco.

A crescente preocupação geopolítica continuou a pesar no sentimento dos investidores, mesmo com os aliados ocidentais avançando com os esforços diplomáticos para evitar uma guerra entre a Rússia e a Ucrânia - que colocou os países da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e os Estados Unidos para se mover com cautela antecipando uma possível invasão.

Os Estados Unidos estão colocando cerca de 8.500 soldados em alerta intensificado para reforço das forças da OTAN na Europa Oriental, se necessário, à medida que as tropas russas se aglomeram nas fronteiras da Ucrânia, de acordo com o Departamento de Defesa. “Está muito claro que os russos não têm intenção agora de diminuir a escalada”, por isso faz “sensato prudente” dar tempo ao pessoal militar dos EUA para se preparar se a Otan ativar sua Força de Resposta ao longo do flanco leste da aliança, o porta-voz do Departamento de Defesa John Kirby disse a repórteres na segunda no Pentágono.

PUBLICIDADE

Mercado agora

  • Câmbio: Por volta das 14h40, o dólar caía 0,50%, a R$ 5,46;
  • Bolsa: O Ibovespa subia 0,88%, a 108.882 pontos;
    • Entre as maiores altas percentuais estavam Cielo (CIEL3), Yduqs (YDUQ3) e JHSF (JHSF3). Nas maiores perdas: Alpargatas (ALPA4), Suzano (SUZB3) e CSN (CSNA3);
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2025 caía de 11,095% para 11,075% enquanto o de 2027 ia de 11,22% para 11,195%;
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones caía 1,15%, o S&P 500 2,07% e o Nasdaq, 2,99%;

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.